A oração em momentos cruciais.

  Vamos ler o que aconteceu com o homem de Deus chamado Neemias em:

 Neemias 1:4-11 “Tendo eu ouvido estas palavras, sentei-me e chorei, e lamentei por alguns dias; e continuei a jejuar e orar perante o Deus do céu, e disse: Ó Senhor, Deus do céu, Deus grande e temível , que guardas o pacto para com aqueles que te amam e guardam os teus mandamentos. Estejam atentos os teus ouvidos e abertos os teus olhos, para ouvires a oração do teu servo, que eu hoje faço perante ti, dia e noite, pelos filhos de Israel, teus servos, confessando eu os pecados dos filhos de Israel, que temos cometido contra ti; sim, eu e a casa de meu pai pecamos; na verdade temos procedido perversamente contra ti, e não temos guardado os mandamentos, nem os estatutos, nem os juízos, que ordenaste a teu servo Moisés. Lembra-te, pois, da palavra que ordenaste a teu servo Moisés, dizendo: Se vós transgredirdes, eu vos espalharei por entre os povos; mas se vos converterdes a mim, e guardardes os meus mandamentos e os cumprirdes, ainda que os vossos rejeitados estejam na extremidade do céu, de lá os ajuntarei e os trarei para o lugar que tenho escolhido para ali habitar o meu nome. Eles são os teus servos e o teu povo, que resgastaste com o teu grande poder e com a tua mão poderosa. Ó Senhor, que estejam atentos os teus ouvidos à oração do teu servo, e à oração dos teus servos que se deleitam em temer o teu nome; e faze prosperar hoje o teu servo, e dá-lhe graça perante este homem. ( Era eu , então copeiro do rei.)

 Esse fato ocorreu por volta de 445 AC, o império persa era super poderoso e os judeus estavam vivendo sobre seu domínio. O povo judeu era o povo escolhido de Deus e tinham a promessa da salvação para todo o mundo, mas por causa da desobediência, dos pecados, Deus se afastou e foram entregues nas mãos dos inimigos, afastados de sua terra. Decadas se passaram, até que recebessem autorização para reconstruírem a cidade de Jerusalém, que tinha seus muros em ruínas e seus portões queimados. O povo estava fraco , sem esperança e vulnerável. Sob a perspectiva humana, era para estarem assim, porém tinha um homem cujo nome era Neemias que orou, independente da situação , chorou diante de Deus, apresentou sua causa ao Senhor, lembrou ao Senhor suas promessas e se humilhou reconhecendo que tudo que havia ocorrido foi por culpa deles, desobedeceram e se afastaram de Deus.Situação crucial a de Neemias, seu coração estava sofrendo pelo povo, pela cidade do seu povo destruída, era copeiro de um rei que dominava seu povo e por qualquer motivo podia mandar matá-lo.

Hoje temos muito que aprender com esse homem de Deus. A primeira coisa é: Orar pelo impossível!!!!

O que aconteceu após a oração e o jejum de Neemias?

 Neemias 2: 1-8 “No mês de nisã, no vigésimo ano do rei Artaxerxes, quando lhe trouxeram o vinho, eu o tomei e dei ao rei. Nunca antes estivera triste na presença dele; assim o rei me perguntou: Por que está triste o teu rosto, se não estás doente? Não é isto senão tristeza de coração. Temi sobremaneira, mas disse ao rei: Viva o rei para sempre!Como não estaria triste o meu rosto, estando a cidade, o lugar dos sepulcros de meus pais, assolada, e tendo sido consumidas as suas portas pelo fogo?Disse-me o rei: O que me pedes agora? Então orei ao Deus do céu, e respondi ao rei: Se é do agrado do rei , e se o teu servo achou favor em tua presença, peço-te que me envies a Judá, a cidade dos sepulcros de meus pais, para que eu a reedifique. Então o rei, estando a rainha assentada junto a ele, me disse: Quanto durará a tua viagem, e quando voltarás? Aprouve ao rei enviar-me; de sorte que marquei certo tempo. Disse mais ao rei: Se for do agrado do rei, dêem-se-me cartas para os governadores dalém do Eufrates, para que me permitam passar até que chegue a Judá; como também uma carta para Asafe, guarda da floresta do rei, para que me dê madeira para as vigas das portas da cidadela do templo, para os muros da cidade, e para a casa que eu houver de ocupar. Graças às graciosas mãos de Deus sobre mim, o rei me concedeu meus pedidos.”

 Em Provérbios 29:1 “Como corrente de águas é o coração do rei na mão do Senhor; ele o inclina para onde quer”

 Vamos agora a história de Ester:

A história de Ester é uma bonita história quando lemos, mas tê-la vivido não deve ter sido nada fácil. Como Esterviveu, vivemos também momentos cruciais onde decisões precisam ser tomadas. Na história de Ester, estavam em jogo vidas humanas que seriam mortas . Vamos dar um resumo dessa história: O povo judeu estava cativo na Pérsia. O rei da Pérsia, após uma festa, onde havia bebido muito, mandou chamar a rainha e ela se recusou a comparecer diante do rei. Com isso, ela foi destituída como rainha e foram convocadas as moças do reino para ser escolhida uma que seria a rainha. Ester, que era judia e omitiu essa condição, foi escolhida como rainha.No reino tinha um homem chamado Hamã, que odiava os judeus, fez com que o rei assinasse um decreto em que em determinado dia os judeus poderiam ser mortos. Mordecai, seu tio, manda que a avisem o que está acontecendo e o que vai acontecer e a convoca a tomar uma posição. Deus tem propósito para cada vida e ela não poderia se omitir porque se ela se omitisse socorro viria de outro lugar, porque os planos de Deus não podem ser interrompidos e o povo não podia ser exterminado. Deus queria usar Ester e esperava que ela não se acovardasse. Ester entrou em jejum, se preparou para ir ter com o rei. A oração em meio a tormenta faz a grande diferença.

 Ester 4:12-17; 5:1,2 “…E referiram a Mordecai as palavras de Ester. Então Mordecai mandou que respondessem a Ester: Não imagines que, por estares no palácio do rei, terás mais sorte para escapar do que todos os outros judeus. Pois, se de todo te calares agora, de outra parte se levantarão socorro e livramento para os judeus, mas tu e a casa de teu pai perecereis; e quem sabe se não foi para tal tempo como este que chegaste ao reino? De novo Ester mandou-os responder a Mordecai. Vai, ajunta todos os judeus que se acham em Susã, e jejuai por mim, e não comais nem bebais por três dias, nem de noite nem de dia; e eu e as minhas moças também assim jejuaremos. Depois irei ter com o rei, ainda que isso não é segundo a lei; e se eu perecer, pereci. Então Mordecai foi e fez conforme tudo quanto Ester lhe ordenara.”

Continuando a história….

Ester 5: 1,2 “Ao terceiro dia se vestiu de trajes reais, e se pôs no pátio interior do palácio do rei, defronte da sala do rei; e o rei estava assentado sobre o seu trono, na sala real, defronte da entrada. E sucedeu que, vendo o rei à rainha Ester, que estava em pé no pátio, ela alcançou favor dele; e o rei estendeu para Ester o cetro de ouro que tinha na sua mão. Ester, pois, chegou-se e tocou na ponta do cetro

 É importante frisar que “ela alcançou favor dele”…Oração e jejum é a resposta para momentos cruciais.

Vale a pena ler Ester 6:4 até 8:3 .

Resumindo o final da história:

-Quando o rei estende o cedro para Ester, ela não lhe não pede nada e o convida para um banquete juntamente com Hamã, o que queria matar todos os judeus.

-Durante o banquete, Ester também não lhe pede nada, convida o rei e Hamã para um segundo banquete.

Entre os dois banquetes aconteceu algo interessante…

-Hamã fica orgulhoso de estar participando junto com o rei do banquete com a rainha.

-Quando Hamã sai do primeiro banquete e anda pela cidade, todos se encurvavam diante dele, menos Mordecai , tio de Ester. Isso o deixa furioso e desesperado. Decidi fazer uma forca para Mordecai e acabar com a “arrogância desse judeu”. Iria pedir autorização para o enforcamento ao rei na manhã seguinte, Preste atenção, seria o dia do segundo banquete.

-Na noite anterior ao segundo banquete que também seria o dia em que Mordecai deveria ser enforcado , inclusive com a forca já construída, o rei perde o sono. Por que será? O valor da oração. Você acha que o rei não conseguiu durmir por que? Resposta de oração.

Continuando...

- O rei manda que peguem o livro de Crônicas e descobre que Mordecai tinha lhe salvado a vida e não tinha obtido nenhuma recompensa. Isso foi por acaso? Claro que não. Resposta de oração. Hamã já tinha preparado a forca, só estava esperando a ordem real que deveria ser concedida se o rei não tivesse tomado conhecimento de quem era Mordecai e de que o tinha salvado a vida, tudo aconteceu naq noite anterior quando parecia que não haveria mais esperança. Mordecai não era conhecido do rei e um simples pedido de Hamã, é lógico que seria atendido. Importante lembrar que Mordecai não havia recebido a recompensa por ter denunciado a conspiração do rei, todos recebiam, porque ele não havia recebido? Deus sabe todas as coisas e tudo vem no tempo certo.

Ester 6: 1-3Naquela noite o rei não pôde dormir; de sorte que mandou trazer o livro das crônicas, os registros do seu reino, as quais se leram diante dele. Achou-se escrito que Mordecai tinha denunciado a Bigtã e a Teres, os dois oficiais do rei , guardas da porta, que tinham conspirado para assassinar o rei Assuero. Perguntou o rei: Que honra e reconhecimento se deu por isto a Mordecai? Os moços do rei, seus servos, responderam: Coisa nenhuma se lhe fez.”

O que acontece depois dessa noite , pela manhã ,dia do banquete?

-Pela manhã, o rei pergunta a Hamã que honra se daria a uma pessoa que agrada ao rei, Como Hamã pensou que era para ele, disse que essa pessoa deveria usar vestes reais , ser colocado num cavalo e um dos mais nobres do palácio deveria ir gritando : -Assim se faz ao homem que agrada ao rei! O rei ordena que Hamã faça isso com Mordecai.

-Hamã fica completamente arrasado, no dia do segundo banquete, onde se achava super prestigiado, ia enforcar Mordecai pela manhã , de repente tudo muda: ele está gritando atrás do cavalo onde Mordecai esta assentado com vestes reais.

Lembre: Tudo isso ocorreu esntre os dois banquetes.

- Está na hora do segundo banquete com a rainha, O rei vai com Hamã. Ali Ester se faz conhecer como judia e pede clemência ao rei pelos cruéis planos de Hamã com relação ao seu povo.

- Final da história: quem acaba na forca é Hamã, o rei não anula o decreto de que em tal dia os judeus poderiam ser mortos, mas acrescenta em outro decreto que os judeus poderiam se defender. O que acabou anulando o primeiro.

O que podemos aprender com essas duas histórias?

 1- Nada tem mais poder do que a oração.

Atos 12: 1-9 “Por aquele tempo o rei Herodes lançou mão de alguns da igreja, para os maltratar. Mandou matar a espada Tiago, irmão de João. Vendo que isso agradava aos judeus, continuou, mandando prender também a Pedro. Isto aconteceu no dia dos pãos asnos. Havendo-o prendido o encerrou na prisão, entregando-o a quatro grupos de quatro soldados, para que o guardassem, querendo apresentá-lo ao povo depois da páscoa. Pedro era guardado na prisão, mas a igreja fazia contínua oração por ele a Deus. Na noite anterior ao dia em que Herodes estava para apresentá-lo, estava Pedro dormindo entre dois soldados, ligado com duas algemas, e as sentinelas à porta guardavam a prisão.De repente sobreveio um anjo do senhor, e resplandeceu uma luz na prisão. Tocando a Pedro no lado, o despertou, dizendo: Levanta-te depressa. E caíram-lhe das mãos as algemas. Disse-lhe o anjo: Cinge-te, e calça as tuas sandálias. E ele o fez. Disse-lhe mais: Lança às costas a tua capa, e segue-me. Pedro, saindo, o seguia. Eu não sabia que era real o que o anjo estava fazendo, mas pensava estar tendo uma visão.”

Tiago 5: 16-18 “Portanto, confessai os vossos pecados uns aos outros, e oari uns pelos outros, para serdes curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz. Elias era homem sujeito as mesmas paixões que nós, e orou com fervor para que não chovesse, e durante três anos e seis meses não choveu sobre a terra. E orou outra vez e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto.”

Lucas 18:1 “Jesus contou-lhes uma parábola sobre o dever de orar sempre, sem jamais esmorecer….”

l João 5: 14-15 “Esta é a confiança que temos Nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que nos ouve em tudo o que lhe pedimos, sabemos que já alcançamos os pedidos que lhe fizemos. Se alguém vir a seu irmão cometer pecado que não é para a morte, pedirá, e Deus lhe dará vida, aos que não pecam para morte. Há pecado para morte, e por esse não digo que ore.

2- A certeza de que fazer o correto tem sempre recompensa no tempo certo.

-Faça o correto e viva corretamente;

-Faça o seu melhor nas situações;

-Vivendo corretamente hoje, as portas ficam abertas para obter as bençãos e a proteção de Deus amanhã.;

-Tenha a certeza que fazendo o que é certoe correto receberá a recompensa no tempo certo.

 3 – Tenha a certeza da inclinação de Deus para agir no seu mundo.

Hebreus 10: 35-36 Portanto, não lanceis fora a vossa confiança, que tem uma grande recompensa. Necessitais de perseverança, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa.”

Provérbios 14: 14 Dos seus próprios caminhos se fartará o infiel de coração, e o homem bom será recompensado pelos seus.

 4- Tenha a certeza de que a justiça de Deus prevalece!!!

Efésios 3: 20-21 Ora àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, a Ele seja a glória, na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre . Amém.

Vivemos num mundo repleto de Hamãs. Deus odeia a injustiça . Nunca devemos pagar o mal com mal, Jesus nos ensina justamente o contrário, a pagar o mal, com bem. Deus é a nossa justiça. Somente a Deus compete fazer a justiça. Tenha a certeza de que Deus cuida de você sempre.Jesus é o mesmo ontem, hoje e sempre. Ele cuida dos seus filhos independente das circunstâncias, esse é o Deus da Bíblia. Não existe para Deus impossível e Ele sabe o melhor tempo. Confia , não duvide! Nosso Deus ouve, é bom, misericordioso, não tem prazer no sofrimento de seus filhos.

Share
Posted in biblia, estudo by agnes at February 26th, 2011.
Tags: ,