Nosso impressionante Deus.

Apocalipse 4:9-11    “Toda vez que os seres viventes dão glória, honra e graças àquele que está assentado no trono e que vive para todo o sempre,os vinte e quatro anciãos se prostram diante daquele que está assentado no trono e adoram aquele que vive para todo o sempre. Eles lançam as suas coroas diante do trono, dizem:”Tu, Senhor e Deus nosso, és digno de receber a glória, a honra e o poder, porque criaste todas as coisas, e por tua vontade elas existem e foram criadas”.
Em nossa cultura, o nome de Deus é muitas vezes mencionado com  pouca reverência . Na verdade, muitas pessoas realmente o usam como amuleto para espantar  maldição. Mesmo entre aqueles que amam ao Senhor, é muito comum o uso de Seu nome por acaso, sem ter tempo para refletir sobre quem Ele é. Quando se faz uma oração na hora das refeições, por exemplo, percebemos realmente que  estamos falando com o Criador Todo-Poderoso Deus, que governa sobre todas as coisas?
Nossa visão do Senhor afeta três áreas da vida.
Primeiro, ela afeta nossas orações. Conforme  vamos conhecendo  melhor ao Senhor,  nossos desejos vão mudando, o nosso coração começa a querer  descobrir os Seus objetivos para nós, e as nossas petições irão se alinhar  mais estreitamente com os Seus propósitos. Além disso, reconhecendo a Sua grandeza e poder, vamos nos  tornando mais confiantes de que Ele pode realizar tudo e que nada é impossível para o nosso Deus, e vamos nos aventurando a  “orar grande.”
Em segundo lugar, a nossa compreensão de Sua justiça e bondade influencia o nosso comportamento. Se Deus tem esses atributos, certamente é  nosso o interesse  O obedecer de bom grado. Vamos desejar a justiça e seremos mais  rápidos para nos arrependermos do pecado.
Em terceiro lugar, a nossa fé é afetada. Aprender que Jesus é santo, bom e poderoso faz crescer a nossa confiança nEle.Conhecendo o nosso Deus maravilhoso e lembrando Suas grandes obras vai  construindo  a nossa confiança nEle.
Você conhece pessoalmente o nosso Pai amoroso, Santo e Poderoso ? Ele convida você para um relacionamento íntimo com ele. Mas, como em qualquer boa amizade, tempo e intencionalidade são necessários para compreendê-lo e aprender os Seus caminhos. Quanto mais você fizer isso, mais as suas orações, comportamento, fé e será impactados.
Dr. Charles stanley
Share
Postado por Agnes nas categorias reflexao em March 12th, 2012. No Comments.

Escolha as ferramentas de Deus.

Romanos 12:1-5  “Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês.Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.Pois pela graça que me foi dada digo a todos vocês: ninguém tenha de si mesmo um conceito mais elevado do que deve ter; mas, pelo contrário, tenha um conceito equilibrado, de acordo com a medida da fé que Deus lhe concedeu.Assim como cada um de nós tem um corpo com muitos membros e esses membros não exercem todos a mesma função,assim também em Cristo nós, que somos muitos, formamos um corpo, e cada membro está ligado a todos os outros.

A bondade de Deus é demonstrada pelo fato de que Ele não nos deixa na condição que estávamos antes de virmos para a fé. Como seria trágico se  ainda pensávamos, sentíssemos e agíssemos da mesma forma que fazíamos antes de recebermos a Cristo como nosso Salvador. Ao longo de nossas vidas, o Senhor usa ferramentas de sua escolha para nos moldar à imagem de Seu Filho. São elas:

-Oração. Ao falar com o Senhor num diálogo aberto,  desenvolvemos um relacionamento com Ele. Ele torna-se não apenas nosso Salvador, mas o nosso amigo. Com a intimidade crescendo, a nossa paixão de estar com Ele vai aumentando. Separar um tempo para oração cada dia deixa de ser um dever, se tornar um prazer.

-Palavra de Deus. Não podemos crescer na vida cristã, se mantivermos a Bíblia fechada durante toda a semana.Ninguém vive de uma refeição por semana, muitos cristãos ainda tentam sobreviver com apenas um jantar de domingo da Palavra servido por seu pastor. Como podemos esperar que a verdade de Deus faça o seu trabalho transformador se nós nunca o colocamos em nossas mentes e corações?

-A Igreja. Cristo usa o corpo dos cristãos como um lugar de transformação. É aí que as arestas de nosso caráter são suavizados. É um lugar de instrução, encorajamento e  responsabilidade .

Você está deixando o Senhor moldar seu caráter com as Suas ferramentas em sua vida? Nossa cultura fala muito alto e de muitas maneiras e as pressões do mundo  e da cultura enchem as nossas mentes e influenciam nossos comportamentos.Somente quando intencionalmente colocamos Deus na nossa agenda é que Ele através da Sua Palavra e de Seu povo, vai fazer a Sua obra transformadora em nossas vidas.

Dr. Charles Stanley

Share
Postado por Agnes nas categorias reflexao em March 8th, 2012. No Comments.

Deus é soberano sobre os atrasos

Provérbios 16:9    “Em seu coração o homem planeja o seu caminho, mas o Senhor determina os seus passos. “Ninguém gosta de esperar, mas já nos perguntamos por quê? É porque os atrasos nos mostram que não estamos no controle, alguém ou alguma coisa está nos impedindo de seguir. Embora possamos ser capazes de identificar a causa imediata - como um sinal de trânsito ou a fila longa de um  caixa de supermercado… - em última análise, quem controla todos os nossos atrasos é o Senhor. Uma vez que Ele é soberano sobre tudo, no céu e na terra, até o nosso tempo e os horários estão em Suas mãos.

Isto significa que em cada atraso, na verdade, estamos esperando por Deus de uma forma ou de outra.  Podemos ter pensado que a expressão “esperar no Senhor” se aplica apenas a busca de orientação Dele ou a uma resposta à oração. Mas pode significar muito mais quando nos lembramos de que Ele controla todo o nosso dia-a-dia com todos os inconvenientes e frustrações.

Na vida cristã, aprender a esperar é de vital importância, pois até que o façamos,  nunca seremos capazes de andar em obediência a Deus, ter uma vida de oração eficaz, ou experimentarmos a paz de descansar em Sua soberania sobre os triviais que nos levam a nos irritarmos, a nos tornar impacientes, ou até com raiva. Se formos sensíveis à Sua instrução, cada atraso será uma lição.

Da próxima vez que enfrentarmos uma espera inesperada ou indesejada, devemos lembrar que ela não é uma surpresa para Deus. Ele quer nos ensinar a paciência e aumentar a nossa fé. Ele está mais interessado em desenvolver em nós o caráter divino do que em garantir que a nossa programação seja executada de acordo com os nossos planos.

Dr. Charles Stanley
Share
Postado por Agnes nas categorias reflexao em March 5th, 2012. No Comments.

Plantando sementes…

João 4:34-38     “Disse Jesus: “A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou e concluir a sua obra. Vocês não dizem: ‘Daqui a quatro meses haverá a colheita’? Eu lhes digo: Abram os olhos e vejam os campos! Eles estão maduros para a colheita. Aquele que colhe já recebe o seu salário e colhe fruto para a vida eterna, de forma que se alegram juntos o que semeia e o que colhe. Assim é verdadeiro o ditado: ‘Um semeia, e outro colhe’. Eu os enviei para colherem o que vocês não cultivaram. Outros realizaram o trabalho árduo, e vocês vieram a usufruir do trabalho deles”.
Pensemos em tudo o que contribuiu para a nossa história, em  como viemos a conhecer Cristo como nosso Senhor e Salvador. Provavelmente não é possível contar plenamente todas as sementes espirituais que Deus usou para nos chamar a  atenção, nem todas as pessoas que semearam  a boa semente em nossa vida,  sem mesmo  saber qual seria o resultado.
Temos a oportunidade e o privilégio - todos os dias - de semearmos na vida dos outros:  nossos amigos, colegas de trabalho, filhos, netos, ou até mesmo estranhos. Deus usa o que  plantamos e adiciona mais…  levando outros a  regar com mais “água” no solo. Pouco a pouco, a verdade vai sendo  cultivada em suas vidas. Teríamos alguma coisa mais importante a fazer?
Por  outro lado,  podemos  nos concentrar em fornecer a nossos filhos  muita segurança material e enviá-los para as melhores escolas e faculdades - e nada contaria  para a eternidade. Mas quando  semeamos em suas vidas as coisas de Deus e as qualidades de Jesus, estamos alimentando seus espíritos. As sementes que afetam seus corações, vindas de Deus, vão fazer a diferença  no mundo e são as que vão produzir frutos, genuínos e duradouros e uma grande colheita em suas vidas. Podemos ver ou não os resultados, mas podemos ter a certeza de que  o Senhor estará usando profundamente esse tipo de semente quando  as semeamos.
Deus vê todas as pequenas coisas que fazemos, Ele está interessado em mais do que apenas ”grandes” coisas. O fruto do Espírito Santo - como a bondade, paciência e auto-controle - muitas vezes se manifestam de maneiras tranquila sem que  os outros  nunca nos dêem o crédito. Mas essas sementes espirituais realizam o trabalho poderoso em seu reino.
Share
Postado por Agnes nas categorias reflexao em March 2nd, 2012. No Comments.

O Fruto da Perseverança.

2 Coríntios 4:1-18  ” Portanto, visto que temos este ministério pela misericórdia que nos foi dada, não desanimamos. Antes, renunciamos aos procedimentos secretos e vergonhosos; não usamos de engano nem torcemos a palavra de Deus. Pelo contrário, mediante a clara exposição da verdade, recomendamo-nos à consciência de todos, diante de Deus. Mas se o nosso evangelho está encoberto, para os que estão perecendo é que está encoberto. O deus desta era cegou o entendimento dos descrentes, para que não vejam a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus. Pois não nos pregamos a nós mesmos, mas a Jesus Cristo, o Senhor, e a nós como escravos de vocês, por amor de Jesus. Pois Deus que disse: “Das trevas resplandeça a luz”, ele mesmo brilhou em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus na face de Cristo. Mas temos esse tesouro em vasos de barro, para mostrar que este poder que a tudo excede provém de Deus, e não de nós. De todos os lados somos pressionados, mas não desanimados; ficamos perplexos, mas não desesperados; somos perseguidos, mas não abandonados; abatidos, mas não destruídos. Trazemos sempre em nosso corpo o morrer de Jesus, para que a vida de Jesus também seja revelada em nosso corpo. Pois nós, que estamos vivos, somos sempre entregues à morte por amor a Jesus, para que a sua vida também se manifeste em nosso corpo mortal. De modo que em nós atua a morte; mas em vocês, a vida.
Está escrito: “Cri, por isso falei”. Com esse mesmo espírito de fé nós também cremos e, por isso, falamos, porque sabemos que aquele que ressuscitou ao Senhor Jesus dentre os mortos, também nos ressuscitará com Jesus e nos apresentará com vocês. Tudo isso é para o bem de vocês, para que a graça, que está alcançando um número cada vez maior de pessoas, faça que transbordem as ações de graças para a glória de Deus. Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles.
Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno. ”

O apóstolo Paulo escreveu muitas vezes sobre a perseverança. Ele exortou os cristãos a não se cansarem de seguir a Cristo e fazerem o bem, mesmo quando perseguidos. Por que? Porque no tempo certo, a  fidelidade deles em plantar as sementes   iria  produzir uma surpreendente colheita .

Se alguém sabia o que estava falando  era Paulo. Ele havia sido espancado, apedrejado, chicoteado, e expulso de cidades. Havia sobrevivido a motins, naufrágios, doenças e abandono. Tinha mil razões para desanimar e querer desistir, mas  sabia que sua obediência a Deus não seria em vão. Poderíamos  então comentar: não parece  que ele tenha colhido muito, foi perseguido, mudou-se de prisão em prisão e, finalmente, executado. Mas se acharmos que as recompensas vêm apenas em termos materiais, perdemos uma poderosa verdade.

Consideremos a colheita incrível que realmente resultou da fidelidade do apóstolo. O evangelho se espalhou pelo Império Romano, e a igreja primitiva cresceu muito além do mundo judaico. As sementes plantadas por Paulo escrevendo suas epístolas resultaram em milhares de milhões de vidas radicalmente alteradas. A força que tiramos dessas cartas é fruto das dificuldades que ele sofreu. Quando ele pediu aos cristãos para  não se cansarem  de  obedecer ao Senhor, ele não sabia a extensão do impacto que sua vida teria. Ele só acreditava no poder da fé.

Você pode perceber o quão impactante é a sua vida? Não se deixe enganar pela mentira de Satanás de que o seu sofrimento ou obediência equivale a nada. Aqui está a verdade: a tua fidelidade a Deus nunca vai para o lixo - irá fazer uma diferença eterna na vida de alguém, independente de você saber ou não .

Dr. Charles Stanley

Share
Postado por Agnes nas categorias reflexao em February 29th, 2012. No Comments.

Pais feridos, crianças feridas.

Jeremias 32:17-19    “Ah! Soberano Senhor, tu fizeste os céus e a terra pelo teu grande poder e por teu braço estendido. Nada é difícil demais para ti. Mostras bondade até mil gerações, mas lanças os pecados dos pais sobre os seus filhos. Ó grande e poderoso Deus, cujo nome é o Senhor dos Exércitos, grandes são os teus propósitos e poderosos os teus feitos. Os teus olhos estão atentos aos atos dos homens; tu retribuis a cada um de acordo com a sua conduta, de acordo com os efeitos das suas obras.

Quando lidamos com pessoas difíceis, é fácil formar um  julgamento sobre eles com base em seus comportamentos ou atitudes.

Mas  já paramos para pensar o que tornou essa pessoa tão desagradável ou tola?

Quando a Bíblia diz que Deus ” lança os pecados dos pais sobre os seus filhos” (v. 18), está falando sobre os ciclos geracionais de pecado. A menos que alguém na linha de família faça uma escolha deliberada de alterar o comportamento pecaminoso e disfuncional, esse ciclo será passado de pai para filho por muitas gerações. Isto é realmente apenas uma confirmação do princípio da semeadura e da colheita. Passamos as normas de conduta e traços de caráter que recebemos de nossos pais. Se não estamos dispostos a mudar nossos hábitos e atitudes pecaminosas, eles vão muito provável encontrar o seu caminho na vida de nossos filhos.

O que é verdadeiro para o pecado também é verdade para o  ferir. Quando uma criança é machucada  emocionalmente  em casa, seu comportamento e caráter costuma  ser afetado negativamente. Com isso em mente, podemos trazer a nossa mente uma pessoa difícil que conhecemos, e pensar:  O que a  machucou?  Como foi moldada a sua vida?

Um coração de compaixão se origina de uma vontade de sentir empatia por  aqueles que foram feridos. Isto não desculpa o pecado de ninguém, mas  ajuda a abrir nossos corações para o individual.

E  nós? Temos feridas de infância que contribuíram para quem somos hoje? Como essas feridas têm afetado a nossa vida? Se  ainda não lidamos com elas, provavelmente passaremos semelhante dor para nossos filhos.

Com a ajuda de Deus,  podemos quebrar este ciclo e começar um novo ciclo que vai beneficiar as gerações futuras.

Dr. Charles Stanley

Share
Postado por Agnes nas categorias reflexao em February 24th, 2012. No Comments.

Um verdadeiro servo

João 13:1-15   ‘Eu lhes dei o exemplo, para que vocês façam como lhes fiz. “
Podemos considerar ter sucesso com ter riquezas, aclamação e poder? Se medirmos por esses padrões, então Jesus, que foi rejeitad0 pela sua comunidade e nem sequer teve uma casa própria, foi um fracasso. Mas, é claro, sabemos que não foi o caso. Assim, Deus deve usar algo diferente do que esses objetivos mundanos para definir o sucesso. Na verdade, a Escritura, é clara , ela diz que Jesus Cristo é o nosso exemplo -devemos nos esforçar para sermos  como ele.

Então, o que exatamente era a missão d0 nosso Salvador? Na passagem de hoje, vemos a resposta através de suas ações: Ele veio para servir. Os discípulos, querendo reconhecimento e recompensa,estavam discutindo sobre quem seria o maior no céu. Em contraste, Jesus tirou a roupa exterior e executou a tarefa do mais humilde servo: Ele lavou os pés sujos de Seus seguidores. No dia seguinte, o Deus Todo-Poderoso foi crucificado por sua própria criação. Ao permitir que isso acontecesse,Ele ofereceu a salvação a todos - mesmo aqueles que O pregaram numa cruz.

Jesus merecia a glória, mas escolheu o  sacrifício e a dor.  Ele pediu  que seguissem o seu exemplo de serviço. Com exceção de Judas, os discípulos obedeceram. Na verdade, todos eles enfrentaram grande dificuldade e mais, morreram mortes brutais por causa de sua fé. Mas eles voluntariamente trilharam o caminho da humildade por causa do que Jesus lhes havia ensinado: “Os últimos serão os primeiros, e os primeiros serão últimos” (Mt 20:16).

Como você gasta seu tempo e recursos? Quais os temas que dominam seus pensamentos e conversas? Estes são alguns indicadores das metas de como conduzimos nossa vida. Podemos ter o reconhecimento mundano, mas Deus tem uma vocação maior para Seus filhos. Peça a Ele para promover a atitude de um servo em seu coração.

Dr. Charles Stanley
Share
Postado por Agnes nas categorias reflexao em February 23rd, 2012. No Comments.

Paciência – A esperança que vem de Deus

Já conhecemos alguma pessoa tão serena, que chega ao ponto de nunca ter julgado ninguém?

Quantas vezes as falhas, emoções, ou pecados de alguém arruinam a nossa paz de espírito?Como seria se não permitíssemos que o comportamento dos outros estragassem o nosso dia?

Iremos estudar uma característica chamada paciência, a característica do fruto do Espírito que deseja estar presente em nossas vidas. A paciência é inspirada na misericórdia, não condenação e a evidência da presença e do poder do nosso Santo Deus.

Estudaremos uma distinta forma de paciência chamada “makrothumia”. A misericórdia dirigindo a paciência. Porque estamos nos tornando como Jesus, refletiremos a Sua paciência para os outros.

Duas importantes palavras que vem do grego para paciência: hupomome e makrothumia. Ambas são vitais na vida do cristão, mas somente uma delas é uma qualidade do fruto do Espírito.

Hebreus 10:35-36 “Por isso, não abram mão da confiança que vocês têm; ela será ricamente recompensada.Vocês precisam perseverar, de modo que, quando tiverem feito a vontade de Deus, recebam o que ele prometeu”.

Makrothumia é a palavra usada em Gálatas 5:22 -23 “Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade,mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei.”

Não podemos compreender completamente o significado de makrothumia sem entendermos hupomone. Iremos estudar hoje essa maravilhosa palavra grega, ainda que frequentemente dolorosa.

A palavra hupomone é mais frequentemente associada com a palavra paciência, que significa , pemanecer, perseverar…refere-se àquela qualidade de caráter que não permite que alguém se entregue às circunstâncias ou sucumba debaixo de uma situação difícil e/ou dolorosa. Hupomone é perseverar com relação a “coisas ou circunstâncias”. A palavra tem outro sentido importante, descoberto melhor em

1 Tessalonicenses 1:3Lembramos continuamente, diante de nosso Deus e Pai, o que vocês têm demonstrado: o trabalho que resulta da fé, o esforço motivado pelo amor e a perseverança proveniente da esperança em nosso Senhor Jesus Cristo”.

Veremos que hupomone é frequentemente traduzido por resistência e perseverância.

  • O que exatamente inspirou a resistência dos Tessalonicenses?__________

A forte associação com a palavra esperança é crucial para entendermos a palavra hupomone.A palavra grega para esperança é elpis, que significa o “desejo de algo bom esperando obter”.

Podemos observar que essa palavra grega para esperança é muito forte , mais do que a nossa língua pode definir. Pensamos na esperança como um pensamento positivo ou desejo por alguma coisa que devamos obter. O bíblico conceito para esperança é uma positiva perspectiva para um esperado fim. A esperança bíblica não é focada no que pode acontecer, mas no que deve acontecer. Podemos dizer que hupomone é resistência, perseverança, mantendo-se firme nas situações difíceis ou circunstâncias firmada numa expectativa benéfica.

Tenha em mente, a esperança inspira hupomone.

Exemplos de hupomone:

Tiago 5:11Como vocês sabem, nós consideramos felizes aqueles que mostraram perseverança. Vocês ouviram falar sobre a paciência de Jó e viram o fim que o Senhor lhe proporcionou. O Senhor é cheio de compaixão e misericórdia.”

Quem possuia o caráter bíblico hupomone? ___________________________

Jó 1:13-22Certo dia, quando os filhos e as filhas de Jó estavam num banquete, comendo e bebendo vinho na casa do irmão mais velho,um mensageiro veio dizer a Jó: “Os bois estavam arando, e os jumentos estavam pastando por perto,e os sabeus atacaram e os levaram embora. Mataram à espada os empregados, e eu fui o único que escapou para lhe contar! “Enquanto ele ainda estava falando, chegou outro mensageiro e disse: “Fogo de Deus caiu do céu e queimou totalmente as ovelhas e os empregados, e eu fui o único que escapou para lhe contar! “ Enquanto ele ainda estava falando, chegou outro mensageiro e disse: “Vieram caldeus em três bandos, atacaram os camelos e os levaram embora. Mataram à espada os empregados, e eu fui o único que escapou para lhe contar! “Enquanto ele ainda estava falando, chegou ainda outro mensageiro e disse: “Seus filhos e suas filhas estavam num banquete, comendo e bebendo vinho na casa do irmão mais velho,quando, de repente, um vento muito forte veio do deserto e atingiu os quatro cantos da casa, que desabou. Eles morreram, e eu fui o único que escapou para lhecontar! “Ao ouvir isso, Jó levantou-se, rasgou o manto e rapou a cabeça. Então prostrou-se no chão em adoração,e disse: “Saí nu do ventre da minha mãe, e nu partirei. O Senhor o deu, o Senhor o levou; louvado seja o nome do Senhor “.Em tudo isso Jó não pecou nem de nada culpou a Deus. “

Quais foram as situações ou circunstâncias onde Jó perseverou?_____________

Já nos perguntamos por que Jó permaneceu fiel? O que foi sua motivação? Sua inspiração?

Já que Jó possuía hupomone, o que tinha sido sua maior inspiração de acordo com o significado específico dessa palavra grega?__________________________

Duas “esperanças”inspiraram a incomparável perseverança ou paciência de Jó. Descobriremos a primeira no capítulo 23 do livro de Jó.

Jó 23: 8-10 “Mas, se vou para o oriente, lá ele não está; se vou para o ocidente, não o encontro. Quando ele está em ação no norte, não o enxergo; quando vai para o sul, nem sombra dele eu vejo!Mas ele conhece o caminho por onde ando; se me puser à prova, aparecerei como o ouro.”

Quando Jó não podia encontrar Deus, em que ele se agarrou para se confortar?_______________________

Jó não podia “encontrar” Deus, mas ele sabia, sem dúvida, que Deus não o tinha perdido. “Ele conhece o caminho por onde ando”. Jó sabia que Deus não tinha se afastado nem por um momento na sua agonia, e ele tinha ESPERANÇA na promessa: “se me puder à prova, aparecerei como o ouro.”

A metáfora do ouro implica num bonito simbolismo para nosso ensinamento. O ouro não está terminado até que atinja o ponto do brilho perfeito. O objetivo principal no refinar do ouro é levá-lo ao ponto de refletir seu brilho total. O ouro não é caro por ser ouro, mas pelo que reflete. É a luz que expõe as suas qualidades.

A palavra grega para glória é doxa que significa dar o correto valor.

1 Coríntios 10:31 “Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus. “

Devemos dar o valor correto a Deus em tudo que fizermos, seja comer, beber, ou qualquer outra coisa. Em outras palavras, nossas ações devem refletir as ações de Deus (como elas seriam) naquela situação.

Jó acreditou que sua situação seria o resultado do refinar (tratar) de Deus na sua vida e o próprio reflexo de Deus nele. Jó colocou sua esperança na verdade expressa em Romanos 8:28, muito tempo antes de ser escrito.

Romanos 8: 28 “Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito.“

Quais coisas trabalham juntas para o bem daqueles que O amam e são chamados segundo o Seu propósito?______________________________

Romanos 8:29 “Pois aqueles que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.”

O propósito do refinar é raramente confortável, mas o que é NOSSA ESPERANÇA ou expectativa?_____

Nossa expectativa é que havemos de ser conformes à imagem de Jesus. Como Jó, nesse processo podemos seguramente saber uma coisa: ser feito conforme a imagem de Cristo é raramente confortável. Quando Cristo é refletido em nós como o puro ouro, nossa gloriosa esperança se torna plena.

2 Coríntios 3:18 “E todos nós, que com a face descoberta contemplamos a glória do Senhor, segundo a sua imagem estamos sendo transformados com glória cada vez maior, a qual vem do Senhor, que é o Espírito. “

Como estamos sendo transformados à semelhança de Cristo?_______________

Jó inspirou-se em duas esperanças. Ele tinha esperança no fato de que Deus estava presente em tudo. Deus não tinha se esquecido dele. Jó acreditou que Deus o transformaria.

Jó 19: 25-27 “Eu sei que o meu Redentor vive, e que no fim se levantará sobre a terra. E depois que o meu corpo estiver destruído e sem carne, verei a Deus. Eu o verei, com os meus próprios olhos; eu mesmo, e não outro! Como anseia no meu peito o coração!”

Em que Jó decidiu colocar sua esperança finalmente?____________________

Glória! Jó nunca tinha visto Deus, e expressou a sua fé de que Deus iria assumir sua posição na terra. Ele também sabia que um dia, depois de seu corpo ter sido destruído, ele teria um novo corpo e retornaria a terra. Nesse novo corpo Jó veria seu Deus, não através dos olhos de outra pessoa, mas com seus próprios olhos! Seu coração ansiava por esse dia, e essa ansiedade era sua esperança…. a esperança que inspirava sua incrível perseverança.

Jó não possuia a Palavra como nós temos. Nas Escrituras temos vastas promessas que Jó não conhecia que nos asseguram que Deus irá usar nossa dor para nos levar à perfeição. Possuímos profecias escritas que nos afirmam que nosso redentor vive : “Eu sei que o meu Redentor vive, e que no fim se levantará sobre a terra.”(Jó 19:25) e que nesse momento “nós O veremos como Ele é.”

1 João 3:2 “Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser, mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, pois o veremos como ele é.”

Vamos concluir olhando cada passagem a palavra hupomone. A palavra é traduzida como resistência e perseverança. Lembre, hupomone é sempre inspirada na esperança.

Hebreus 10:35-36Por isso, não abram mão da confiança que vocês têm; ela será ricamente recompensada. Vocês precisam perseverar, de modo que, quando tiverem feito a vontade de Deus, recebam o que ele prometeu.”

Hebreus 12: 1-2Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus. “

Tiago 1:2-4Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações, pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança.” E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma.”

2 Timóteo 2:10Por isso, tudo suporto por causa dos eleitos, para que também eles alcancem a salvação que está em Cristo Jesus, com glória eterna.”

2 Timóteo 2:12se perseveramos, com ele também reinaremos. Se o negamos, ele também nos negará.”

Sem ESPERANÇA, não há PACIÊNCIA, sem PACIÊNCIA, não há MATURIDADE, sem MATURIDADE, não há como REFLETIR a CRISTO, sem REFLETIR a CRISTO, não há GLÓRIA.

Colossenses 1: 27 “A eles quis Deus dar a conhecer entre os gentios a gloriosa riqueza deste mistério, que é Cristo em vocês, a esperança da glória.”

Você está experimentando dificuldades em administrar alguma situação ou circunstância? Que esperança você possui para te ajudar a perseverar nessa situação?___________________________

Ore para que Deus o guie nessa situação ou circunstância. Agradeça a Ele a esperança que Ele tem dado a você.

Beth Moore

Share
Postado por Agnes nas categorias biblia, estudo em February 22nd, 2012. No Comments.

Ressurreição: nosso novo corpo

2 Coríntios 5:1-10 Porque sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus. E por isso também gememos, desejando ser revestidos da nossa habitação, que é do céu; Se, todavia, estando vestidos, não formos achados nus. Porque também nós, os que estamos neste tabernáculo, gememos carregados; não porque queremos ser despidos, mas revestidos, para que o mortal seja absorvido pela vida. Ora, quem para isto mesmo nos preparou foi Deus, o qual nos deu também o penhor do Espírito. Por isso estamos sempre de bom ânimo, sabendo que, enquanto estamos no corpo, vivemos ausentes do Senhor (Porque andamos por fé, e não por vista). Mas temos confiança e desejamos antes deixar este corpo, para habitar com o Senhor. Pois que muito desejamos também ser-lhe agradáveis, quer presentes, quer ausentes. Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal”

Que cena irá ocorrer ao som da trombeta do Senhor! O ”mortos em Cristo” emergem de seus locais de repouso em todo o mundo e voam para o céu; os corpos destes santos ressuscitados vão se reunir com os seus espíritos, que já residiam no céu com Jesus. Logo atrás deles seguirão os cristãos que ainda não partiram desta vida, naquele momento,  milagrosamente , estarão sendo transformados à medida que se encontram o Senhor nos ares ”

1 Tesalonocenses. 4:16-17 “Pois, dada a ordem, com a voz do arcanjo e o ressoar da trombeta de Deus, o próprio Senhor descerá do céu, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois disso, os que estivermos vivos seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, para o encontro com o Senhor nos ares. E assim estaremos com o Senhor para sempre. ”

A descrição parece extraordinária, mas, na verdade, o plano é real e prático. Precisaremos de um corpo para desfrutarmos do novo céu e da nova terra que Jesus está preparando para Seus seguidores. No entanto, nossa carne e ossos não o poderão fazer por terem se envelhecido, e por terem sucumbir ao pecado. Então, Deus prometeu transformar nossas estruturas simples em corpos gloriosos como o Cristo teve após a Sua ressurreição. Tentações comuns e limitações terão desaparecido. Além disso, nossa substância física será alterada para que não sejamos mais limitados por tempo e espaço. Lembre-se, Jesus não se preocupou com portas!

João 20:19 “Ao cair da tarde daquele primeiro dia da semana, estando os discípulos reunidos a portas trancadas, por medo dos judeus, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: “Paz seja com vocês! ”

Nossos novos corpos serão adaptados para o ambiente onde iremos morar para sempre, uma eternidade sem idade em que todas as nossas necessidades estão perfeitamente satisfeitas.

Cada cristão ainda vai ser ele ou ela mesma. Amigos e familiares, há muito separados, irão se  reconhecer ; nossas personalidades não serão alterados, exceto, que  estaremos absolutamente sem pecado. Enfim, você e eu, seremos as pessoas que Deus quer que sejamos.Seremos  alojados em um corpo moldado como o de Cristo,perfeito, sem pecado, e completo.

 

Dr. Charles Stanleey

Share
Postado por Agnes nas categorias reflexao em February 21st, 2012. No Comments.

Levando as cargas uns dos outros.

Gálatas 6:1-5 Irmãos, se alguém for surpreendido em algum pecado, vocês, que são espirituais deverão restaurá-lo com mansidão. Cuide-se, porém, cada um para que também não seja tentado. Levem os fardos pesados uns dos outros e, assim, cumpram a lei de Cristo. Se alguém se considera alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo.Cada um examine os próprios atos, e então poderá orgulhar-se de si mesmo, sem se comparar com ninguém, pois cada um deverá levar a própria carga. ”

Se você estiver procurando uma maneira de realizar o mandamento de Cristo de amar ao próximo, Paulo tem uma sugestão: levem os  fardos uns dos outros. Em algum momento, todos passam por alguma situação  em que precisam  de ajuda para suportarem o peso de uma situação opressiva. Os cristãos têm a missão de ficarem sob essa carga ao lado, junto de seus irmãos e irmãs.Jesus define o padrão para transportar essas cargas. Ele chama para si todos os que são oprimidos e promete lhes dar descanso.
Mateus 11:28-29 “Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. “

Uma vez que  Deus predestina os cristãos a serem conformes à imagem de Cristo,devemos imitar o seu cuidado e preocupação por aqueles que sofrem.

Atos 4:32 “Da multidão dos que creram, uma era a mente e um o coração. Ninguém considerava unicamente sua coisa alguma que possuísse, mas compartilhavam tudo o que tinham .”
Podemos ver que a igreja primitiva seguia seu exemplo. Para levarem a carga de pobreza de alguns, eles juntaram seus recursos para que ninguém passasse necessidade.
As cartas de Paulo deixam claro sua preocupação com o bem-estar físico e espiritual das igrejas em crescimento. Ele jejuou e orou por eles e enviou missionários quando podia. Ele sentiu que era sua responsabilidade  fortalecê-los, mesmo que  sofresse  uma dificuldade pessoal, já que tinha um  espinho na carne.
2 Coríntios. 12:7 “Para impedir que eu me exaltasse por causa da grandeza dessas revelações, foi-me dado um espinho na carne, um mensageiro de Satanás, para me atormentar. “

Um cristão não pode esperar até que sua vida esteja livre de obstáculos para se chegar aos outros, esse dia pode nunca chegar. Mesmo que tenhamos as nossas próprias necessidades, podemos fazer todas as coisas através de Cristo,

2 Coríntios. 12:9 “Mas ele me disse: “Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”. Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim. “
Quando  estamos dispostos a caminhar com outra pessoa, ajudando-a a carregar o  seu peso, duas coisas acontecem. Primeiro, ele ou ela recebe as bênçãos que desesperadamente necessitava, na forma de ajuda, apoio e amor. E segundo, cumprimos o mandamento de Deus para amar o próximo como a nós mesmos.

 

Dr. Charles Stanley

 

Share
Postado por Agnes nas categorias reflexao em February 21st, 2012. No Comments.