Reino e Batismo extraído do livro “O Discípulo” de Juan Carlos Ortiz .

“Como sabemos, existem dois reis neste mundo, e cada um deles tem seus domínios. Nós nascemos no reino das trevas. Somos cidadãos naturais do reino do egoísmo. E neste reino todos seguem sua própria vontade. É deste modo que Satanás governa seu império, “segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos” (Efésios 2:3)

Nós vivíamos como desejávamos; fazíamos o que nos agradava. E isso não fazia a mínima diferença para nós. O reino das trevas é como um navio avariado que está afundando rapidamente. Quando o capitão da embarcação percebe que o navio está perdido, ele se dirige aos passageiros e diz o seguinte: “Os passageiros da segunda classe podem ir para primeira. Todos podem fazer o que quiserem. Quem quiser beber, pode se servir a vontade em nosso bar; é tudo de graça. Se quiserem jogar futebol no salão de refeições, podem, e se quebrarem as lâmpadas, não se preocupem.”

E os passageiros exclamam: “Que capitão maravilhoso, este nosso! Podemos fazer o que quisermos neste navio.” Mas acontece que dentro de alguns instantes todos estarão mortos. No reino das trevas, podemos gozar a vontade de todos os prazeres das drogas, lascívia e engano. Não obstante, estamos perdidos. Pensamos que somos reis, somos dominados pelo espírito de egoísmo e nosso reinado. Mas é apenas uma questão de tempo.

E o que é realmente a salvação? É o fato de que “ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor” (Colossenses 1:13) Isto não significa ficar totalmente liberto de domínio. É simplesmente mudar do domínio de Satanás para o de Jesus Cristo. Neste novo reino, não podemos fazer tudo que quisermos. Nele, somos parte do Reino de Deus. Ele é o Rei, Ele é quem governa. Nós vivemos de acordo com seus desejos e vontade. O testemunho daqueles que passaram da morte para a vida, que se mudaram de um reino para outro é o seguinte: “Antes de encontrar Jesus, eu dirigia minha própria vida. Mas depois que o conheci, é ele quem governa.”

Talvez alguns preferissem que não fôssemos tão incisivos. Eles pensam que existem três caminhos, e não dois, e vivem por essa idéia. Para eles, haveria o caminho largo, que é para os pecadores destinados ao inferno. O caminho estreito seria para os pastores e missionários. E este terceiro caminho — que não é nem muito largo nem muito estreito, é mediano. Este caminho mediano é uma invenção humana. A verdade é que ou nós estamos no reino das trevas fazendo o que é de nossa vontade, ou estamos no Reino de Deus fazendo a vontade dele. Não existe uma situação intermediária.

Em realidade, não é muito fácil mudar-se de um reino para outro. Não existem passaportes nem vistos. Somos escravos dos nossos próprios pecados. Nós não podemos simplesmente levantar e partir. Nenhum escravo pode fazer isto. O único modo de se libertar de um cativeiro é pela morte. Por que é que os cânticos dos escravos norte americanos falavam tanto a respeito do céu? É porque esta era sua única esperança de emancipação. Também nós, só podemos nos libertar do pecado, morrendo.

E ainda há um outro fator: o reino de Deus não aceita cidadãos naturalizados. O súdito tem que nascer neste reino.

Então como é que uma pessoa pode mudar sua cidadania do reino das trevas para o Reino de Deus? Jesus deu a solução. Sua morte na cruz e sua ressurreição significam isto: qualquer escravo que olhar para a cruz tem permissão para considerar a morte d’Ele como sua morte. Assim, o escravo morre e Satanás perde seu controle sobre ele.

Depois vem a ressurreição. Por ela somos transportados para o novo reino. Este fator é tão importante quanto a cruz. Morremos para um soberano e renascemos sob o domínio de outro. E é exatamente isso que o batismo enfoca, tal cerimônia não é uma criação nossa, nem dos apóstolos. O batismo é realizado em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Na verdade, a pessoa está sendo batizada por Deus, que, no ato, é representado por um homem. Na Argentina, alguns pastores recitam a seguinte fórmula batismal: “Eu o mato em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, para fazê-lo nascer de novo no Reino de Deus e para servi-lo e agrada-lo.” É bem diferente, mas funciona bem melhor.

Algumas pessoas pensam que a salvação vem através do batismo apenas; outros dizem que é somente pela fé. Mas os apóstolos disseram: “Arrependei-vos e sede batizados.” São as duas coisas. Eles não disseram: “Aquele que crer e for salvo, deve ser batizado alguns meses depois.” Eles afirmavam que o batismo tinha importância para salvação.

Qual é esta importância? É como uma nota de dinheiro. Ela tem dois valores. Um é o seu valor intrínseco — o valor do papel e da tinta, que não é muito grande. Com pouco dinheiro, poderemos comprar uma folha de papel maior do que o papel da nota; e comprar tinta em quantidade maior para fazer muitas notas. Mas existe um outro valor em uma nota de dinheiro: um valor diferente e bem maior — ela é endossada pelas reservas federais da nação. Se pegarmos aquele pedaço de papel e o levarmos ao mercado, eles nos darão muitas coisas em troca por esse papel.

Assim também é o batismo. A água e a cerimônia não são muita coisa. Mas tudo é endossado pelo que Cristo realizou na cruz e no túmulo. Portanto, o batismo tem um valor enorme. Ele diz à pessoa que está sendo batizada, que ela passou da morte para a vida. É por isso que ele precisa ser realizado na hora do passamento [na porta].

Esta idéia não foi criação minha. A igreja primitiva não batizava ninguém após o dia da sua conversão. Eles nem esperavam o culto noturno. Se uma pessoa era salva pela manhã, era batizada de manhã. Se ela era salva no meio da noite — como foi o caso do carcereiro de Filipos, narrado em Atos 16 — ele foi batizado no meio da noite.

Na Argentina, nós não damos a certeza de salvação a ninguém, enquanto não for batizado, não por causa do batismo em si, mas por uma questão de obediência. Se uma pessoa disser: “Eu creio!” mas não quer ser batizada, nós duvidamos de sua submissão a este novo Reino, pois a salvação consiste exatamente nisto: obediência. ”

Juan Carlos Ortiz, “O Discípulo”

Share
Postado por Agnes nas categorias biblia, reflexao em May 1st, 2012. No Comments.

Ter misericórdia!!!

Colossenses 3:12-13   “ Portanto, como povo escolhido de Deus, santo e amado, revistam-se de profunda compaixão, bondade, humildade, mansidão e paciência.Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou.”

A palavra do grego que define a paciência como Fruto do Espírito é makrothumia, estudamos anteriormente que a paciência anula o julgamento das pessoas. Aprendemos que a paciência e o julgamento são opostos e impossíveis de serem praticados simultaneamente. Hoje vamos considerar o porquê de não haver lugar para julgamento onde o Fruto da Paciência abunda. A misericórdia que inspira a biblica paciência contém um ingrediente que substitui a tentação de julgar. Hoje vamos descobrir esse importante ingrediente da makrothumia.

Mateus 18: 15-35   “”Se o seu irmão pecar contra você, vá e, a sós com ele, mostre-lhe o erro. Se ele o ouvir, você ganhou seu irmão.Mas se ele não o ouvir, leve consigo mais um ou dois outros, de modo que ‘qualquer acusação seja confirmada pelo depoimento de duas ou três testemunhas’.Se ele se recusar a ouvi-los, conte à igreja; e se ele se recusar a ouvir também a igreja, trate-o como pagão ou publicano.”Digo-lhes a verdade: Tudo o que vocês ligarem na terra terá sido ligado no céu, e tudo o que vocês desligarem na terra terá sido desligado no céu.”Também lhes digo que se dois de vocês concordarem na terra em qualquer assunto sobre o qual pedirem, isso lhes será feito por meu Pai que está nos céus.Pois onde se reunirem dois ou três em meu nome, ali eu estou no meio deles”.Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: “Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes? “Jesus respondeu: “Eu lhe digo: não até sete, mas até setenta vezes sete.”Por isso, o Reino dos céus é como um rei que desejava acertar contas com seus servos.Quando começou o acerto, foi trazido à sua presença um que lhe devia uma enorme quantidade de prata.Como não tinha condições de pagar, o senhor ordenou que ele, sua mulher, seus filhos e tudo o que ele possuía fossem vendidos para pagar a dívida.”O servo prostrou-se diante dele e lhe implorou: ‘Tem paciência comigo, e eu te pagarei tudo’.O senhor daquele servo teve compaixão dele, cancelou a dívida e o deixou ir.”Mas quando aquele servo saiu, encontrou um de seus conservos, que lhe devia cem denários. Agarrou-o e começou a sufocá-lo, dizendo: ‘Pague-me o que me deve! ’”Então o seu conservo caiu de joelhos e implorou-lhe: ‘Tenha paciência comigo, e eu lhe pagarei’.”Mas ele não quis. Antes, saiu e mandou lançá-lo na prisão, até que pagasse a dívida.Quando os outros servos, companheiros dele, viram o que havia acontecido, ficaram muito tristes e foram contar ao seu senhor tudo o que havia acontecido.”Então o senhor chamou o servo e disse: ‘Servo mau, cancelei toda a sua dívida porque você me implorou.Você não devia ter tido misericórdia do seu conservo como eu tive de você? ’Irado, seu senhor entregou-o aos torturadores, até que pagasse tudo o que devia.”Assim também lhes fará meu Pai celestial, se cada um de vocês não perdoar de coração a seu irmão”.

Lembre: quando vemos a palavra paciência, ela é a mesma palavra , makrothumia, que temos aprendido , que é uma característica do Fruto do Espírito.

- Que pergunta apresenta essa parábola?

(  ) “ É nesse tempo que restaurarás a Israel?”

(  ) “ Quantas vezes devo perdoar ao meu irmão?”

(  ) “ É legal para o homem se divorciar de sua esposa?”

- Quanto o servo devia ao rei? (v.24) ______________________________

- O que o rei fez depois do julgamento feito contra o servo?

(  ) Cancelou o débito e perdoou o servo.

(  ) Estabeleceu um plano de pagamento

(  ) Ele venderia o homem e sua família como escravos.

- O que aconteceu logo após a liberação do servo?

(  ) Ele fez uma festa para celebrar a generosidade do rei.

(  ) O servo perseguiu outro servo por um menor débito.

- Quanto esse outro servo devia?__________

- Qual foi o seu pedido(v.29)?________________________

- Qual foi a reação do rei quando recebeu a notícia da confrontação entre aqueles dois servos?________________________

 A quantidade de dinheiro que cada um devia é um importante contraste dessa parábola. O primeiro servo devia ao rei 10.000 talentos, igual a milhões de reais hoje. O rei cancelou o débito e o livrou da dívida. No momento que aquele servo foi liberado, ele “descobriu” ou “lembrou”  de um conservo que lhe devia dinheiro.

A palavra “ descobriu” é forte porque  mostra que esse servo mau foi atrás do segundo servo. Quanto esse conservo devia? O equivalente a poucos reais, e mesmo assim o perverso servo não mostrou nenhuma misericórdia. O rei indignado sentenciou o servo impiedoso ao confinamento e tortura até que pagasse todo o débito. Tão grande era sua dívida que a sua tortura seria interminável.

Três termos vitais tecem a tapeçaria dessa parábola.Vamos extraí-los um a um até termos um denominador comum.

Recorde o propósito dessa parábola. Qual o assunto em discussão?

(  ) mordomia         (  ) escatologia       (  ) perdão

-Qual foi o específico pedido feito para seu credores?_____________________

Ambos pediram misericórdia. O rei concedeu misericórdia e perdão. O primeiro servo respondeu com julgamento.

PERDÃO,  PACIÊNCIA, MISERICÓRDIA

A parábola do impiedoso servo fala sobre perdão….perdão pedido pela paciência. Se negligenciamos da necessidade de perdão, falhamos em completar o retrato da paciência bíblica. A Paciência é o vaso através do qual Deus exerce sua misericórdia. Misericórdia é alimentada pelo perdão.

O Perdão  tem grande impacto no enchimento do Espírito Santo. Vamos dedicar esse estudo para estudar essas perguntas e tirarmos as seguintes conclusões: O que é o perdão bíblico? Quem e o que devemos perdoar? Por que devemos perdoar? Como devemos perdoar? Quando devemos perdoar?

 1.     O que é perdão bíblico?

A palavra grega mais frequentemente usada no Novo Testamento para perdão é Aphieme, Significa “´permitir sair de alguma força de poder ou  possessão, ir livre, deixar escapar” . Na essência, a intenção do perdão bíblico é livrar alguém, liberar.  A imagem desenhada seria a a do imperdoável amarrado ao  implacável. Ironicamente, a falta de perdão significa nos unirmos firmemente àquilo que mais odiamos.Entretanto, o significado no grego para perdão deve melhor ser demonstrado como a prática de soltar a pessoa que está amarrada às suas costas.

 2.     Quem e o que devemos perdoar?

Jesus nos ensinou a orar:

Lucas 11:4  “Perdoa-nos os nossos pecados, pois também perdoamos a todos os que nos devem. E não nos deixes cair em tentação”.

Marcos 11:25   “E quando estiverem orando, se tiverem alguma coisa contra alguém, perdoem-no, para que também o Pai celestial lhes perdoe os seus pecados”.

Jesus claramente nos ordena que perdoemos todas as ofensas, não importando o quão dolorosas sejam.

Meu coração treme quando imagino seus pensamentos nesse momento: - Você não tem ideia do que aconteceu comigo! Certamente Deus não quer que eu perdoe isso!

Você lembra da definição que aprendemos sobre makrothumia ? É a qualidade de uma pessoa que pode vingar-se, mas não o faz.

Sim, Deus deseja colocar Sua paciência naqueles com todo o direito de se vingar…todo o direito de não ter misericórdia….todo o direito de estar zangado e amargurado… aqueles a quem talvez nunca tenha sido mostrada a misericórdia aqui na terra.

Se você tem o “ direito para se revoltar! ou o “direito de guardar rancor”, você é o primeiro candidato para makrothumia. Você já pode ouvir o Nosso Senhor e Salvador dizendo: Escolha perfeita. Dependendo da sua escolha , derramarei minha misericórdia.

Lembre -se: Deus quer se revelar em nós, não revelar nossos direitos e fraquezas.

3.     Por que devemos perdoar? Descobriremos no mínimo 5 razões:

-Devemos perdoar por causa da própria natureza da palavra aphiemi. Francamente, seria muito difícil viver a vida cristã com os alguém  amarrado nas costas. Você pode imaginar, quantos de nós estamos caminhando amarrados , enrolados num cadáver? Alguns de nós estamos abrigando falta de perdão contra alguém que já está a muito tempo na sepultura.Existe alguma coisa mais pesada do que “peso morto”? Bem , a questão é: podemos ter ainda mais de uma pessoa amarrada em nós. Falta de perdão é a formação de um hábito essencialmente. Sem controle, ela se espalha de pessoa a pessoa. Antes de ter o conhecimento, tínhamos um “ônibus”   amarrado a nossa volta! Não podemos ser livres , nem manter o passo com o Espírito de Deus enquanto estivermos sobrecarregados,  carregando falta de perdão.

- Devemos perdoar porque a Palavra de Deus nos chama para perdoar.

Lucas 6:37  “Não julguem, e vocês não serão julgados. Não condenem, e não serão condenados. Perdoem, e serão perdoados.”

Mateus 6:14-15   “Pois se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também      lhes perdoará.Mas se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não lhes perdoará as ofensas”.

Marque V para verdadeiro e F para falso para as seguintes afirmações:

___ Deus nos dá  o Seu perdão para  que também perdoemos outros.

___ Deus nos perdoa e não espera que também perdoemos.

___ Quando condenamos alguém,. também nos condenamos.

 Parece injusto para nossas mentes limitadas, não é? Deus é Deus, pelo amor de Deus! Que difícil deve ser para Ele perdoar? Como confiar que Ele me perdoa? Amados, Deus nos pressiona a liberar essas pessoas! Leia mais!

- Devemos perdoar por nós mesmos.

Olhe outra vez a parábola do servo impiedoso em Mateus 18:21-35. Lembre da penalidade final que esse servo recebeu.

Servo 1:_____________

Servo 2:______________

Qual servo foi torturado? ______________

A verdade é essa: A pessoa que não perdoar vai sofrer mais do que aquele que não foi perdoado. Os dois servos foram presos, mas o primeiro servo com falta de perdão e misericórdia, foi torturado, somente ele. Quem não perdoa abriga a tortura. Eu sei, já estive assim.

Depois de sofrer um sério trauma de infância, Deus continuamente me confrontava para que perdoasse o autor desse trauma. Recusei por muitos anos. Quer saber o por quê? Estava absolutamente certa de que  se perdoasse faria com que aquilo que aconteceu se tornasse justo. Tinha medo de que se perdoasse , ele estaria fora do problema. Tinha sofrido muita dor, que teve repercussão em todas as áreas da minha vida. Não percebia que a minha incapacidade em perdoar estava causando mais dor do que a ofensa original.

Deus permitiu que eu ficasse cada vez pior, até que finalmente ouvi e entendi a sua doce voz falando ao meu coração: “Beth, perdoar não vai mudar a gravidade do crime, vai fazer com que fique tudo bem com VOCÊ”. Deus exigia que eu perdoasse por minha causa… então não seria mais torturada pelo resto da minha vida.

Você pergunta: Estaria Deus certo?

Oh, minha amiga, sem hesitação, posso dizer em alta voz , ao lado da minha salvação e do Espírito Santo que habita em mim, o que Deus me deu de maravilhoso foi a capacidade de perdoar. Sou livre. Não livre das lembranças, mas livre da tortura. Sim, Ele é fiel!

-Devemos perdoar para não darmos a Satanás oportunidade para agir em nossas vidas.

2 Coríntios 2: 10-11   “Se vocês perdoam a alguém, eu também perdôo; e aquilo que perdoei, se é que havia alguma coisa para perdoar, perdoei na presença de Cristo, por amor a vocês,a fim de que Satanás não tivesse vantagem sobre nós; pois não ignoramos as suas intenções. “

De que forma você pensa que Satanás leva vantagem quando você não perdoa?_______________________________

Existem poucas coisas na vida onde Satanás pode levar vantagem com tanta eficiência como na falta de perdão. Portas são abertas para que ele se infiltrar em circunstâncias e despertar lembranças para reavivar a chama da amargura.

Satanás não irá parar e vai querer aumentar a falta de perdão entre nós e nosso Salvador. Por que? Porque ele sabe que é impossível ser cheio do Espírito de Deus  e cheio de falta de perdão.  Somente Satanás vence na guerra do não perdoar. Quando ele vê a corda , ele vê também a oportunidade para nos amarrar.

- Devemos perdoar porque não somos os únicos amarrados na falta de perdão.

Se recusamos perdoar, amarramos as mãos de Deus para “trabalhar todas as coisas para o bem”. Ele não irá trazer as bençãos que Ele tem para você a partir da sua dor, elas só serão liberadas a partir do seu perdão. Por que?

Leia Romanos 8:28   ˜ Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito. ”

2 Coríntios 1: 3-7   “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, Pai das misericórdias e Deus de toda consolação, que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de Deus, possamos consolar os que estão passando por tribulações. Pois assim como os sofrimentos de Cristo transbordam sobre nós, também por meio de Cristo transborda a nossa consolação. Se somos atribulados, é para consolação e salvação de vocês; se somos consolados, é para consolação de vocês, a qual lhes dá paciência para suportarem os mesmos sofrimentos que nós estamos padecendo. E a nossa esperança em relação a vocês está firme, porque sabemos que, da mesma forma como vocês participam dos nossos sofrimentos, participam também da nossa consolação. “

Como é que Deus criou o ministério da tribulação ?

(  ) Ele nos conforta e nos leva a compartilhar o Seu conforto.

(  ) Porque passamos por sofrimentos, podemos compartilhar Cristo e Seu conforto.

(  ) Cristãos fiéis não passam por sofrimentos ou mágoas.

Não temos idéia do ministério que Deus tem para nós a partir de onde caímos.Quando falo do abuso que sofri, ainda estou falando e tem uma quantidade imensa de mulheres que se identificam com o que me sucedeu.Elas frequentemente me perguntam: -  Porque Deus permitiu que aquelas coisas acontecessem com você , já que Ele sabia que eu iria trabalhar para Ele. Olho para baixo, para a fila de mulheres e respondo: “Por sua causa”. Deus tem lenta, mas seguramente me conduzido para um lugar…para um glorioso lugar…. onde no corpo de Cristo a minha dor tem valido . Como é que essa transformação miraculosa ocorre?  Em algum lugar ao longo do caminho, fui percebendo aos poucos o sentido do meu sofrimento.

Peça a Deus para te ajudar a perdoar onde há falta de perdão e permita que Ele ministre para outros através da sua vida.

Beth Moore

Share
Postado por Agnes nas categorias biblia, estudo em April 21st, 2012. No Comments.

O Grande Libertador!!!

Lucas 4:16-21   Ele foi a Nazaré, onde havia sido criado, e no dia de sábado entrou na sinagoga, como era seu costume. E levantou-se para ler. Foi-lhe entregue o livro do profeta Isaías. Abriu-o e encontrou o lugar onde está escrito: “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os oprimidos e proclamar o ano da graça do Senhor”. Então ele fechou o livro, devolveu-o ao assistente e assentou-se. Na sinagoga todos tinham os olhos fitos nele; e ele começou a dizer-lhes: “Hoje se cumpriu a Escritura que vocês acabaram de ouvir”.
Quando olhamos para  algumas pessoas, até que parecem ser felizes, nâo é? Sorrisos, maquiagem, a roupa elegante podem criar uma aparência de paz interior. Internamente, porém, infelizmente estão em cativeiro. Jesus ensina: Ele veio para libertar os que estão em cativeiro. Cristo estava se referindo a vários tipos de situações que engessam nossas almas.
Primeiro, Jesus quebra as cadeias do pecado. Todas as pessoas têm quebrado a lei de Deus e, consequentemente, vivem separadas de Deus (Rom. 3:23). Mas a morte e a ressurreição de Cristo nos libertou, quando aceitamos Seu dom do perdão e colocamos a nossa confiança nEle. Então, podemos ter um relacionamento com o Senhor.
Em segundo lugar, Ele nos liberta de pecados persistentes como a inveja, gula, amargura e Seu Espírito reside dentro de cada cristão e fornece o poder para  superar as escolhas erradas que pareciam nos dominar. Ele nos capacita a fazer o que Ele deseja  trazendo a cura imediata ou dando orientação e força no dia a dia.
O Criador da humanidade nos fez com um vazio em nossos corações que só  Jesus pode preencher. Tudo o que tentamos colocar para preencher, no primeiro momento até pode parecer ser uma coisa boa . No entanto,  continuamos permanecendo em cativeiro até que Deus nos liberte e, em seguida, forneça a única satisfação verdadeira.
Você é uma daquelas pessoas que parecem felizes e parecem ter vida, mas na verdade, é só aparência? Você se  sente é desconfortável  e vazio por dentro?Jesus Cristo é o único que pode redimi-lo, perdoar seus pecados,e preencher o lugar vago na sua alma. Permita que Ele o liberte hoje.
Dr. Charles Stanley
Share
Postado por Agnes nas categorias reflexao em April 4th, 2012. 1 Comment.

Como posso ter uma grande fé?

Hebreus 11:17-19   “Pela fé Abraão, quando Deus o pôs à prova, ofereceu Isaque como sacrifício. Aquele que havia recebido as promessas estava a ponto de sacrificar o seu único filho, embora Deus lhe tivesse dito: “Por meio de Isaque a sua descendência será considerada”.Abraão levou em conta que Deus pode ressuscitar os mortos; e, figuradamente, recebeu Isaque de volta dentre os mortos. ”
Algumas pessoas  dizem: “Como eu gostaria de acreditar, de  ter uma fé maior, grande, mas eu não consigo….”  Gostaríamos muito que Deus nos desse  esse tipo de confiança, sem precisarmos fazer nada, do nada apareceria essa grande fé. Sinto muito, mas  não é essa a maneira como Ele opera. A fé é aumentada, como resultado de nossa obediencia nas pequenas coisas.
Nos maravilhamos com a disposição de Abraão em oferecer Isaac por ordem do Senhor. Mas  já paramos para pensar em  todos os pequenos passos em que ele teve que caminhar até chegar  a este teste enorme? Ao longo de sua vida, Abraão obedeceu a Deus. À ordem do Senhor, deixou o seu país (Gn 12:1-4), foi circuncidado (17:10, 26), concebeu Isaac na sua velhice(21:1-3), e enviou seu filho Ismael embora (21 :9-14). No momento em que recebeu a ordem  de oferecer Isaac como sacrifício, ele já sabia que o seu Deus seria sempre fiel às Suas promessas. Suas experiências anteriores lhe tinha ensinado a confiar no Senhor.
Da mesma forma, cada pequeno passo de obediência solidifica a nossa confiança em Deus. Quando somos  desafiados para uma tarefa mais difícil, uma base sólida de segurança é que vai nos permite confiar Nele. Grandes atos de fé são fruto de  experiências  anteriores com o Senhor. Ao negligenciarmos suas ordens simples, perdemos oportunidades inestimáveis ​​de testemunhar sua fidelidade.
Você tem dificuldade em confiar em Deus para algo grande? Talvez seja porque você ignorou  “pequenos” e “insignificantes” sussurros do Espírito Santo. O Senhor considera cada um de Seus comandos importantes e promete recompensar cada ato de obediência,independentemente do tamanho. Grande fé começa com pequenos passos.
Dr. Charles Stanley
Share
Postado por Agnes nas categorias reflexao em April 3rd, 2012. No Comments.

O que significa ser salvo?

Salmo 25:12   “Quem é o homem que teme o Senhor? Ele o instruirá no caminho que deve seguir.”
Como uma pessoa pode ser aceita por  Deus? O caminho para a salvação não começa com a decisão de viver uma vida melhor ou  parar de fazer algo errado, mas com a percepção de que não podemos corrigir a nossa natureza pecaminosa. Para agradar ao Senhor, devemos compreender que é impossível sermos justos, em vez disso, precisamos depender do sacrifício que Jesus fez em nosso nome. Quando  confiamos em Cristo como nosso Salvador, Deus, o Pai  aplica o benefício do sacrifício expiatório de Jesus para quitar a nossa dívida do pecado, tornando-nos ”salvos”, ou aceitável aos Seus olhos.
As nossas boas obras e atos de justiça são de absolutamente nenhum valor na mente de Deus.Comparando com as ações dos outros, podemos nos achar generosos e que  as boas obras que fazemos seriam suficientes para agradar  ao Senhor, mas Jesus disse: “Não como resultado de obras, para que ninguém se glorie” (Ef 2:9). Quando  estiver perante Deus, saiba que  a única maneira que podemos ser perdoados de nossos pecados é através de Jesus Cristo e de Seu sacrifício, morte  substitutiva no Calvário. Jesus veio para dar sua vida em resgate por muitos (Marcos 10:45).
Crucificação pública de Jesus foi uma demonstração do ódio de Deus pelo pecado e um imenso amor pela humanidade. Aquele que foi irrepreensível, suportou a pena por todos a fim de que maus, corruptos poderiam ser feitos justos.
Não importa o que você fez, você pode ser purificado da mancha deixada pelo pecado. Confesse quaisquer transgressão conhecida e Jesus vai te perdoar e escrever seu nome no Livro do Cordeiro da Vida (1 João 1:9; Rev. 21:27). Ao confiar Nele,você tem a certeza da eternidade em Sua presença.
Dr. Charles Stanley
Share
Postado por Agnes nas categorias reflexao em March 30th, 2012. No Comments.

Feitos para conquistar!

Fomos feitos para crescer, conquistar, alcançar metas, acertar o alvo!!! Não fomos feitos para viver a vida inteira nos mesmos desafios, mesmos pecados e hábitos, nem para ficarmos rodeando a mesma montanha a vida inteira e nunca a conquistar, nem resignados e frustrados. Não é esse o plano de Deus para nós. Ele nos quer vencedores. Nossa vida não é um acidente. Temos propósito, por isso ainda estamos aqui na Terra. Em 1 Samuel 17 podemos ver  Davi, um jovem enfrentando um gigante poderoso e que dava medo em todos. Essa situação é a mesma que muitas vezes vivemos no nosso dia a dia, o gigante é grande, poderoso e forte demais para nós. Mas Davi o desafiou afirmando que ele estava indo para a batalha em nome do Senhor. Medo, ansiedade e a limitação serão vencidos porque Deus está em nós.

1.Há uma vida de conquista em nós.

Romanos 8:11   “E, se o Espírito daquele que ressuscitou Jesus dentre os mortos habita em vocês, aquele que ressuscitou a Cristo dentre os mortos também dará vida a seus corpos mortais, por meio do seu Espírito, que habita em vocês. “

Colossenses 1:27   “A eles quis Deus dar a conhecer entre os gentios a gloriosa riqueza deste mistério, que é Cristo em vocês, a esperança da glória.”

1 João 4:4   “Filhinhos, vocês são de Deus e os venceram, porque aquele que está em vocês é maior do que aquele que está no mundo. “

Marcos 5:15   “Quando se aproximaram de Jesus, viram ali o homem que fora possesso da legião de demônios, assentado, vestido e em perfeito juízo; e ficaram com medo. “
Colossenses 2:13-15   “Quando vocês estavam mortos em pecados e na incircuncisão da sua carne, Deus os vivificou juntamente com Cristo. Ele nos perdoou todas as transgressões,e cancelou a escrita de dívida, que consistia em ordenanças, e que nos era contrária. Ele a removeu, pregando-a na cruz e, tendo despojado os poderes e as autoridades, fez deles um espetáculo público, triunfando sobre eles na cruz.!”
 2.Há uma chamada para cada um de nós.
2 Coríntios 6:16-17   “Que acordo há entre o templo de Deus e os ídolos? Pois somos santuário do Deus vivo. Como disse Deus: “Habitarei com eles e entre eles andarei; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo”.Portanto, “saiam do meio deles e separem-se”, diz o Senhor. “Não toquem em coisas impuras, e eu os receberei”
2 Coríntios 7:1   “Amados, visto que temos essas promessas, purifiquemo-nos de tudo o que contamina o corpo e o espírito, aperfeiçoando a santidade no temor de Deus. “
Romanos 6: 12-14   “Portanto, não permitam que o pecado continue dominando os seus corpos mortais, fazendo que vocês obedeçam aos seus desejos.Não ofereçam os membros dos seus corpos ao pecado, como instrumentos de injustiça; antes ofereçam-se a Deus como quem voltou da morte para a vida; e ofereçam os membros dos seus corpos a ele, como instrumentos de justiça.Pois o pecado não os dominará, porque vocês não estão debaixo da lei, mas debaixo da graça.
1 Pedro 1: 14-15   “Portanto, estejam com a mente preparada, prontos para a ação; sejam sóbrios e coloquem toda a esperança na graça que lhes será dada quando Jesus Cristo for revelado.Como filhos obedientes, não se deixem amoldar pelos maus desejos de outrora, quando viviam na ignorância.Mas, assim como é santo aquele que os chamou, sejam santos vocês também em tudo o que fizerem.” ( Deus nos chama para um caminho diferente).
3.Há uma responsabilidade que se espera de nós.
  • Não termos vergonha de sermos identificados com Jesus. Reconhecermos publicamente e ousadamente que somos de Jesus
Mateus 16:25   “Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a vida por minha causa, a encontrará. 
Mateus 10:32   “Quem, pois, me confessar diante dos homens, eu também o confessarei diante do meu Pai que está nos céus. 
  • Aprendamos toda a verdade de Deus que pudermos. Fome e sede da Palavra é o caminho para vencermos, é a artilharia contra as forças do mal.
João 8:31-32   “Disse Jesus aos judeus que haviam crido nele: “Se vocês permanecerem firmes na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos.E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará”.
  • Precisamos nos relacionar com as pessoas certas.
Gálatas 6:1-2   “Irmãos, se alguém for surpreendido em algum pecado, vocês, que são espirituais deverão restaurá-lo com mansidão. Cuide-se, porém, cada um para que também não seja tentado.Levem os fardos pesados uns dos outros e, assim, cumpram a lei de Cristo. “
  • Pratiquemos a verdade que aprendemos. O real conhecimento é quando se torna em sabedoria em obedecer.
Tiago 1:22   “Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos. “
  • Nunca desistiremos!!!
Gálatas 6:9   “E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos, se não desanimarmos.”
Mateus 10:22   “Todos odiarão vocês por minha causa, mas aquele que perseverar até o fim será salvo.”
Persevere!!!! O Campeão que é o Espírito de Deus vive em nós. Ele nos designou para sermos vencedores!!!
Share
Postado por Agnes nas categorias biblia, estudo em March 29th, 2012. No Comments.

A Cruz de Cristo!

Romanos 3:20-26   “Portanto, ninguém será declarado justo diante dele baseando-se na obediência à lei, pois é mediante a lei que nos tornamos plenamente conscientes do pecado.Mas agora se manifestou uma justiça que provém de Deus, independente da lei, da qual testemunham a Lei e os Profetas,justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo para todos os que crêem. Não há distinção,pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus,sendo justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que há em Cristo Jesus.Deus o ofereceu como sacrifício para propiciação mediante a fé, pelo seu sangue, demonstrando a sua justiça. Em sua tolerância, havia deixado impunes os pecados anteriormente cometidos;mas, no presente, demonstrou a sua justiça, a fim de ser justo e justificador daquele que tem fé em Jesus. ”
Como cristãos, sabemos que Jesus morreu na cruz pelos nossos pecados. Mas por que Jesus teve de suportar uma morte tão horrível? Ele não poderia ter a humanidade redimida de alguma maneira mais fácil?
Para responder a esta pergunta, devemos primeiramente considerar a justiça de Deus. Porque Ele é santo, ninguém jamais o viu e viveu. Nossa natureza pecaminosa não pode existir na presença da santidade pura. A Bíblia nos diz que “todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus” (Rom. 3:23), e sabemos que ”o salário do pecado é a morte” (6:23). Essa realidade nos deixa em uma condição perdida, eternamente separados de Deus.
Quando o pecado entrou no mundo, Adão e Eva caíram no estado de mortalidade. Suas transgressões criaram uma barreira entre eles e o Senhor, resultando na depravação  da humanidade, na rebeldia  e em inimigo natural de Deus. Nossa natureza pecaminosa não pode redimir-se, mas  teve que ser resgatada por algo maior e mais puro. Um sacrifício era necessário - que fosse impecável e sem defeito.
Nosso Pai celestial nos criou para si mesmo - para darmos a Ele a glória que Lhe é devida e passar a eternidade com Ele (1 Tm 2:4.) -Ele forneceu a única oferta poderosa o suficiente para reverter os efeitos do pecado e restaurar-nos ao nosso propósito original .
Quando Jesus morreu na cruz, Ele pagou o preço por todos os pecados, começando com Adão e que abrange a todos e em todos os tempos.
Seu amor incrível e misericordioso se aplica a você também (Ef 1:5-6). Ele o selou com o Espírito Santo (4:30), o tornou  filho , salvo pela graça por toda a eternidade.
Dr. Charles Stanley
Share
Postado por Agnes nas categorias reflexao em March 29th, 2012. No Comments.

O verdadeiro crescimento espiritual

Tiago 1:17-27     “Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, que não muda como sombras inconstantes. Por sua decisão ele nos gerou pela palavra da verdade, para que sejamos como que os primeiros frutos de tudo o que ele criou.Meus amados irmãos, tenham isto em mente: Sejam todos prontos para ouvir, tardios para falar e tardios para irar-se,pois a ira do homem não produz a justiça de Deus. Portanto, livrem-se de toda impureza moral e da maldade que prevalece, e aceitem humildemente a palavra implantada em vocês, a qual é poderosa para salvá-los. Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos. Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência. Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita que traz a liberdade, e persevera na prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer. Se alguém se considera religioso, mas não refreia a sua língua, engana-se a si mesmo. Sua religião não tem valor algum!A religião que Deus, o nosso Pai aceita como pura e imaculada é esta: cuidar dos órfãos e das viúvas em suas dificuldades e não se deixar corromper pelo mundo.”
 Dr. Charles Stanley
Share
Postado por Agnes nas categorias reflexao em March 28th, 2012. No Comments.

Deus está trabalhando…

João 5:16-19   “E por esta causa os judeus perseguiram a Jesus, e procuravam matá-lo, porque fazia estas coisas no sábado. E Jesus lhes respondeu: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também. Por isso, pois, os judeus ainda mais procuravam matá-lo, porque não só quebrantava o sábado, mas também dizia que Deus era seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus. Mas Jesus respondeu, e disse-lhes: Na verdade, na verdade vos digo que o Filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma, se o não vir fazer o Pai; porque tudo quanto ele faz, o Filho o faz igualmente.”
Em toda a Bíblia, podemos observar Deus agindo na vida das pessoas. Às vezes ele age de forma dramática, como quando abriu o Mar Vermelho para permitir que os israelitas  escapassem do exército egípcio. Em outras ocasiões ele pode parecer como se  não estivesse fazendo nada.Maria e Marta mandaram dizer a Jesus que seu irmão precisava de Sua ajuda, mas Cristo demorou mais tempo onde estava antes de ir para a casa deles (João 11:3-6).
Nosso Pai nos deu o Espírito Santo para nos ajudar   a  reconhecer a Sua presença e obra. O Espírito cultiva discernimento espiritual em nós para que possamos compreender quando e onde Ele está trabalhando.
Além de discernimento espiritual, é preciso desenvolver a paciência, porque o Senhor opera de acordo com o  seu calendário, não no nosso. Depois de ter sido prometido numerosos descendentes a Abraão, ele teve que esperar até que ele e Sarah fossem velhos e sem condições de conceberem. A impaciência pode nos levar a tomar o assunto em nossas próprias mãos e cometer erros.
Os esforços do Senhor pode trazer prazer, como foi o caso quando Ana deu à luz um filho (1 Sam. 01:27 – 02:01).Seu plano também pode nos levar a momentos dolorosos, como foi a experiência de José. Antes   do Senhor o elevar a uma posição de autoridade para ajudar sua família, José fo ivendido como escravo e preso injustamente.
Jesus disse aos discípulos que Seu Pai estava sempre trabalhando e ele também. Vamos ser encorajados e fortalecidos em nossa fé quando reconhecemos as formas em que Deus está operando. Esses vislumbres de Sua obra vai nos motivar a manter o curso e vai  nos ajudar a manter uma perspectiva divina sobre a vida.
Dr. Charles Stanley
Share
Postado por Agnes nas categorias reflexao em March 23rd, 2012. No Comments.

Reconhecendo a obra de Deus

Salmo 33:3-11   Cantem-lhe uma nova canção; toquem com habilidade ao aclamá-lo.Pois a palavra do Senhor é verdadeira; ele é fiel em tudo o que faz. Ele ama a justiça e a retidão; a terra está cheia da bondade do Senhor. Mediante a palavra do Senhor foram feitos os céus, e os corpos celestes, pelo sopro de sua boca. Ele ajunta as águas do mar num só lugar; das profundezas faz reservatórios. Toda a terra tema o Senhor; tremam diante dele todos os habitantes do mundo. Pois ele falou, e tudo se fez; ele ordenou, e tudo surgiu. O Senhor desfaz os planos das nações e frustra os propósitos dos povos. Mas os planos do Senhor permanecem para sempre, os propósitos do seu coração, por todas as gerações. ”
A obra de Deus  foi e é criativa. Ele fez a terra, o céu, e todas as criaturas vivas. Ele formou Adão e Eva à Sua imagem e forma cada um de nós no ventre de nossa mãe. Seu trabalho também é poderoso. Através do Seu Filho Jesus, Ele realizou uma grande salvação para todos os que confiam no Salvador. Nosso Pai celestial trabalhou poderosamente para abrir um caminho para nos reconciliar com Ele e nos adotou em Sua família. Não é só isso,  a obra de Deus está continuando seu curso, e Jesus é o Único que unifica todas as coisas (Colossenses 1:17).
A fim de reconhecer a obra de Deus em nós, precisamos orar de uma forma ativa e persistente. Centrados em Cristo oramos direcionando nosso foco para o Senhor. Então, podemos identificar mais facilmente suas ações e ver como participar dele. Egocêntricas petições servem para nos distrair dEle.
O Pai também quer que o nosso coração e mente cedam à Sua vontade. Nossa própria agenda é responsável por mudar o foco de Deus  para nós mesmos e nos faz perder de vista o Senhor. Mas uma atitude submissa nos prepara para ouvir e obedecer. Quando regularmente nos concentramos na Palavra de Deus  iremos limpar nossas mentes e isso nos irá ajudar a entender o que o Senhor está fazendo.
Com discernimento e paciência, vamos nos posicionando para descobrir como Deus está trabalhando em nossas vidas e em nosso mundo.
Nosso Senhor está no trabalho hoje - chamando os não cristãos a fé salvadora e redentora para andarem  mais próximos Dele. Seus planos incluem indivíduos, famílias e nações.Você já esteve muito ocupado, ou distraído para perceber o que está fazendo? Confesse sua desatenção e reoriente seu coração e mente sobre Ele.
Dr. Charles Stanley
Share
Postado por Agnes nas categorias reflexao em March 23rd, 2012. No Comments.