O caminho para o milagre

João 2:1-12 ” No terceiro dia houve um casamento em Caná da Galiléia, a mãe de Jesus estava ali; Jesus e seus discípulos também haviam sido convidados para o casamento.Tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: “Eles não têm mais vinho”. Respondeu Jesus: “Que temos nós em comum, mulher? A minha hora ainda não chegou”.Sua mãe disse aos serviçais: “Façam tudo o que ele lhes mandar”. Ali perto havia seis potes de pedra, do tipo usado pelos judeus para as purificações cerimoniais; em cada pote cabia entre oitenta a cento e vinte litros. Disse Jesus aos serviçais: “Encham os potes com água”. E os encheram até à borda.Então lhes disse: “Agora, levem um pouco do vinho ao encarregado da festa”. Eles assim o fizeram, e o encarregado da festa provou a água que fora transformada em vinho, sem saber de onde este viera, embora o soubessem os serviçais que haviam tirado a água. Então chamou o noivo e disse: “Todos servem primeiro o melhor vinho e, depois que os convidados já beberam bastante, o vinho inferior é servido; mas você guardou o melhor até agora”. Este sinal miraculoso, em Caná da Galiléia, foi o primeiro que Jesus realizou. Revelou assim a sua glória, e os seus discípulos creram nele. Depois disso ele desceu a Cafarnaum com sua mãe, seus irmãos e seus discípulos. Ali ficaram durante alguns dias.”


Atos 3:1-10 “
Certo dia Pedro e João estavam subindo ao templo na hora da oração, às três horas da tarde.Estava sendo levado para a porta do templo chamada Formosa um aleijado de nascença, que ali era colocado todos os dias para pedir esmolas aos que entravam no templo. Vendo que Pedro e João iam entrar no pátio do templo, pediu-lhes esmola.Pedro e João olharam bem para ele e, então, Pedro disse: “Olhe para nós! ” O homem olhou para eles com atenção, esperando receber deles alguma coisa. Disse Pedro: “Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isto lhe dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, ande”.Segurando-o pela mão direita, ajudou-o a levantar-se, e imediatamente os pés e os tornozelos do homem ficaram firmes. E de um salto pôs-se de pé e começou a andar. Depois entrou com eles no pátio do templo, andando, saltando e louvando a Deus. Quando todo o povo o viu andando e louvando a Deus, reconheceu que era ele o mesmo homem que costumava mendigar sentado à porta do templo chamada Formosa. Todos ficaram perplexos e muito admirados com o que lhe tinha acontecido.”

 O que é uma milagre? É um fenômeno maravilhoso, extraordinário causado por uma interferência divina.

 Nos Evangelhos de Mateus , Marcos, Lucas e João vemos Jesus fazendo muitos milagres, transformando o natural em supernatural, o imoral em santo, as trevas em luz…Mas o maior milagre foi a nossa salvação, da crucifixão à ressurreição, Jesus provou ser o Filho de Deus.

 Hebreus 13:8Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e para sempre”.

 João 14:12Digo-lhes a verdade: Aquele que crê em mim fará também as obras que tenho realizado. Fará coisas ainda maiores do que estas, porque eu estou indo para o Pai.”

 Você acredita que milagres podem acontecer hoje na sua vida?

Você acredita que milagres podem acontecer com outros através da sua vida?

 O livro de Atos dos apóstolos narra o começo da Igreja, onde os milagres de Deus ocorriam através dos apóstolos.

 O que podemos fazer para estarmos em posição de receber milagres de Deus?

 1 . Deus opera em e através de pessoas que tem necessidades.

Os milagres realizados por Deus e registrados em Sua Palavra vieram para e através de pessoas que enfrentavam alguma necessidade sendo incapazes de lidar , curar ou resolver a situação .

As nossas necessidades e as dos outros são o ponto de partida para a intervenção milagrosa de Deus.

A necessidade não precisa ser visto como algo negativo , pode ser algo positivo – como a oportunidade de Deus agir.

A necessidade leva ao milagre, que leva ao testemunho da graça de Deus.

2 . Deus opera em e através de pessoas que oram .

Não somente Deus quer fazer milagres para você. Ele quer realizar milagres através de você!

Pedro e João estavam em posição de dar algo para esse homem , porque eles tinham recebido algo milagrosamente de Deus – a Sua graça e poder milagroso .

João 15:4 , 5Permaneçam em mim, e eu permanecerei em vocês. Nenhum ramo pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira. Vocês também não podem dar fruto, se não permanecerem em mim.”Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma.”

João 15:7 ”Se vocês permanecerem em mim, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem, e lhes será concedido.”

Devemos estar preparados porque podemos não saber quando Deus irá nos levar a alguém que precisará de um toque de Seu poder através de nós!

Durante o seu dia, quanto tempo tira para estar com Jesus?

3. Deus opera em e através de pessoas quevivem responsavelmente .

Ao estudar os milagres de Jesus no Novo Testamento , é incrível ver que a maioria das pessoas que os receberam estavam fazendo algo de forma responsável com suas vidas.

O homem aleijado de nascença era levado à porta do Templo e fazia as suas condições permitiam que ele fizesse. Ele pediu esmola e recebeu algo muito melhor.A moça com hemorragia gastou o que tinha com os médicos…

Milagres não acontecerão onde podemos agir com responsabilidade ​​.

Atos 12: 6-10Na noite anterior ao dia em que Herodes iria submetê-lo a julgamento, Pedro estava dormindo entre dois soldados, preso com duas algemas, e sentinelas montavam guarda à entrada do cárcere.Repentinamente apareceu um anjo do Senhor, e uma luz brilhou na cela. Ele tocou no lado de Pedro e o acordou. “Depressa, levante-se! “, disse ele. Então as algemas caíram dos punhos de Pedro.O anjo lhe disse: “Vista-se e calce as sandálias”. E Pedro assim fez. Disse-lhe ainda o anjo: “Ponha a capa e siga-me”.E, saindo, Pedro o seguiu, não sabendo que era real o que se fazia por meio do anjo; tudo lhe parecia uma visão.Passaram a primeira e a segunda guarda, e chegaram ao portão de ferro que dava para a cidade. Este se abriu por si mesmo para eles, e passaram. Tendo saído, caminharam ao longo de uma rua, e de repente, o anjo o deixou.Então Pedro caiu em si e disse: “Agora sei, sem nenhuma dúvida, que o Senhor enviou o seu anjo e me libertou das mãos de Herodes e de tudo o que o povo judeu esperava”.

4 . Deus opera em e através de pessoas que pedem .

Os milagres realizados por Jesus durante Seu ministério terrestre eram quase sempre o resultado de alguém pedindo sua ajuda .

-Pedir é a chave para receber ! ( Pedro e João deram atenção ao homem porque ele pedia.)

Mateus 7:7-8 Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta.
Pois todo o que pede, recebe; o que busca, encontra; e àquele que bate, a porta será aberta.
João 16:24Até agora vocês não pediram nada em meu nome. Peçam e receberão, para que a alegria de vocês seja completa”.

( Mesmo quando pedimos mal, Deus nos dá o melhor.)

5 .Deus opera em e através de pessoas que estendem sua fé e esperam um milagre.

Marcos 9:22-24   ”Muitas vezes o tem lançado no fogo e na água para matá-lo. Mas, se podes fazer alguma coisa, tem compaixão de nós e ajuda-nos. “”Se podes? “, disse Jesus. “Tudo é possível àquele que crê. “Imediatamente o pai do menino exclamou: “Creio, ajuda-me a vencer a minha incredulidade! “
Marcos 11 : 24Portanto, eu lhes digo: tudo o que vocês pedirem em oração, creiam que já o receberam, e assim lhes sucederá.”

Lucas 8:50Ouvindo isso, Jesus disse a Jairo: “Não tenha medo; tão-somente creia, e ela será curada”.

A fé em Deus é uma expectativa confiante no resultado , antes que eles venham .Simples e poderosa!

Lucas 17:6Ele respondeu: “Se vocês tiverem fé do tamanho de uma semente de mostarda, poderão dizer a esta amoreira: ‘Arranque-se e plante-se no mar’, e ela lhes obedecerá.

Atos 3:16Pela fé no nome de Jesus, o Nome curou este homem que vocês vêem e conhecem. A fé que vem por meio dele lhe deu esta saúde perfeita, como todos podem ver.”

Quantas vezes Deus quer fazer algo milagroso através de nós para ajudar alguém, mas em vez de ver a situação como uma oportunidade do sobrenatural, nós vemos isso como uma interação natural.

6.Deus opera em e através de pessoas que obedecem Sua Palavra .

Muitos milagres são perdidas em nossas vidas, porque deixamos de obedecer a Palavra de Deus !( Seus princípios e mandamentos)

7. Deus opera em e através de pessoas que lhe dão toda a Glória.

-Deus não quer somente saber as nossas necessidades , Ele também quer que intercedamos pelas necessidades dos outros, Ele quer nos usar como vasos .

-Deus quer que sejamos diariamente a resposta às orações de outras pessoas.

-Deus quer que sejamos testemunha da obra de Deus em e através de nossas vidas . O nosso testemunho é importante para:

  • Exaltar o caráter e a natureza de Deus.

  • Lembrar as pessoas do amor de Deus .

  • Chamar outros a confiar em Deus para trabalhar em suas vidas.

  • Nos encorajar e aos outros para chegarem às pessoas que necessitam da ajuda de Deus , acreditando que podemos ser condutores do seu poder sobre os outros.

DEUS FAZ MILAGRES HOJE. NADA É IMPOSSÍVEL PARA ELE. TODA HONRA E TODA A GLÓRIA SEJAM DADAS A DEUS!!!



Share
Postado por Agnes nas categorias biblia, estudo em September 23rd, 2013. 1 Comment.

Seu rosto resplandece como o Sol

Mateus 17:1-13Seis dias depois, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, irmão de Tiago, e os levou, em particular, a um alto monte.Ali ele foi transfigurado diante deles. Sua face brilhou como o sol, e suas roupas se tornaram brancas como a luz.Naquele mesmo momento apareceram diante deles Moisés e Elias, conversando com Jesus.Então Pedro disse a Jesus: “Senhor, é bom estarmos aqui. Se quiseres, farei três tendas: uma para ti, uma para Moisés e outra para Elias”.Enquanto ele ainda estava falando, uma nuvem resplandecente os envolveu, e dela saiu uma voz, que dizia: “Este é o meu Filho amado em quem me agrado. Ouçam-no! “Ouvindo isso, os discípulos prostraram-se com o rosto em terra e ficaram aterrorizados.Mas Jesus se aproximou, tocou neles e disse: “Levantem-se! Não tenham medo! “ E erguendo eles os olhos, não viram mais ninguém a não ser Jesus.Enquanto desciam do monte, Jesus lhes ordenou: “Não contem a ninguém o que vocês viram, até que o Filho do homem tenha sido ressuscitado dos mortos”.Os discípulos lhe perguntaram: “Então, por que os mestres da lei dizem que é necessário que Elias venha primeiro? “Jesus respondeu: “De fato, Elias vem e restaurará todas as coisas. Mas eu lhes digo: Elias já veio, e eles não o reconheceram, mas fizeram com ele tudo o que quiseram. Da mesma forma o Filho do homem será maltratado por eles”.Então os discípulos entenderam que era de João Batista que ele tinha falado.”


Introdução

 1 . Mateus 17:1-13 descreve a transfiguração de Jesus, na qual podemos ter um vislumbre da glória incrível de Jesus Cristo. Para compreender o seu significado , precisamos lembrar de duas coisas importantes que aconteceram a menos de uma semana antes: Pedro havia confessado que Jesus é o Cristo, e Jesus explicou que ele devia ir a Jerusalém e ser morto (Mateus 16). Os discípulos se esforçam para compreender como o sofrimento e a morte poderia ser parte do plano do Messias.

 2 . Os estudiosos dividem o Evangelho de Mateus em duas partes: do ministério do ensino e cura (início em Mateus 4:17) e a morte e ressurreição de Jesus( começando em Mateus 16:21). Ao estudarmos a Transfiguração , temos de perceber a mudança que ocorre em alguns versículos anteriores . O Cristo, cuja glória é revelada no Monte da Transfiguração estava viajando em direção a Jerusalém para morrer. E ele está chama seus discípulos para sofrerem e morrerem também.

 3. Jesus só leva Pedro, Tiago e João, até a montanha com ele. Os outros discípulos não são convidados ; Jesus não podia arriscar que qualquer um ficasse no caminho de sua missão. Nesta cena dramática aprendemos duas coisas importantes sobre Jesus Cristo .

 Jesus é o Filho de Deus

 1 . Diante dos olhos de seus três melhores amigos , Jesus foi transformado . Ele irradiava a glória e o poder de Deus. Seu rosto resplandecia como o sol. Embora entendessem mentalmente que ele era o Cristo, naquele momento, viram a sua glória e beleza infinita . Eles nunca mais iriam se esquecer daquele momento . Décadas mais tarde, Pedro descreve aquele dia com Jesus ” no monte santo “, quando eles foram ” testemunhas oculares da sua majestade ” (2 Pedro 1:16-18 ) .

 2 . Em Filipenses 2 lemos como Jesus ” se fez nada ” , vindo à Terra como um homem . Ele veio como um servo , vestido de humildade. Mas, por um breve momento, nesta montanha , ele puxou a cortina para nos dar um vislumbre de sua glória divina . Ele revelou -se como o divino Filho de Deus .

 Jesus é o Messias Prometido

 1 . Ao longo de seu Evangelho , Mateus mostra a seus leitores judeus que Jesus é o Messias que Deus havia prometido. Semelhanças simbólicas entre Jesus e Moisés aparecem repetidamente . Jesus alimenta o povo no deserto ( Mateus 14). Ele ensina-lhes a lei de Deus (Mateus 5). E agora ele sobe em uma montanha e Deus fala de uma nuvem .

 2 . Jesus não aparece só com Moisés ( o doador do direito ), mas ele aparece também com Elias ( o mais poderoso dos profetas ) na montanha. Para os judeus isto teria sido muito significativo , uma vez que as Escrituras ensinavam que Moisés e Elias seria um sinal da chegada do Messias. Esta não era apenas uma reunião aleatória com personagens bíblicos legais do passado. Este evento foi como um sinal de néon enorme anunciando: “O Messias está aqui ! “

 3. Para confirmar , Deus fala da nuvem e diz: ” Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo ; ouçam-no ” (Mateus 17:5) . Moisés e Elias aparecem com Jesus , mas eles não são o mesmo que Jesus. Ele é de uma categoria completamente diferente. Ele é o Filho de Deus , igual a Deus . Ele é o único a quem devemos ouvir . Ele é o único que devemos obedecer.

 4 . Graças a Pedro , podemos observar três respostas erradas para o Jesus glorificado.

  •  Falar na hora errada,
  • Tratar Jesus como fazendo parte de um espetáculo.
  • Congelar o momento e engarrafar a glória , esquecendo que Jesus precisava passar para outra montanha, chamada Calvário , onde ele iria completar sua missão, sofrendo e morrendo .

 5. Quais são as respostas certas para Aquele cujo rosto brilha como o sol ?

 - Em primeiro lugar, devemos ouvir Jesus . Nenhuma outra voz pode ser mais alta ou nos influenciar mais. Quando lemos e acreditamos nas palavras da Bíblia , pedimos que Jesus nos fale através de sua Palavra, então vamos aprender com Ele que a maneira de servi-Lo é O recebendo como nosso Salvador e Mestre , e na busca do Cristo …. vamos encontrar a vida.

- Em segundo lugar, temos que nos levantar e sem medo. Essa é uma palavra dita não apenas para os discípulos assustados , mas para nós . Vendo Jesus em toda a sua majestosa glória nos libertamos do medo e vamos viver por ele. Ele coloca a morte , as doenças, os terroristas e os desafios em outra perspectiva. Vamos ter Jesus e vamos deixar todos os nossos outros medos para trás.

- Em terceiro lugar, temos de receber o seu amor . É tão constrangedor saber que o Jesus transfigurado optou por deixar a montanha de glória e dar a sua vida pelos meus pecados . Nos acostumamos com a notícia de que o Filho de Deus morreu por nós. Parece normal, mas não é . Isso é um amor inimaginável.

 Conclusão

 1 . Alguma vez você já pensou sobre o que teria acontecido se Jesus tivesse revelado sua Glória ao ser interrogado pelos fariseus ? Você acha que Pilatos teria condenado à morte Jesus se Ele tivesse se transfigurado no julgamento? Claro que não! A cidade inteira , o mundo inteiro , teria se inclinado para ele e O adorado.

2 . Revelar a Sua glória não teria salvado o mundo . A salvação exigia sofrimento e morte e morte de cruz . O glorioso Filho sofreu voluntariamente por causa de seu grande amor por este mundo perdido.

Joshua Harris

Share
Postado por Agnes nas categorias biblia, estudo em September 5th, 2013. No Comments.

A cruz de Jesus e a nossa cruz.

Mateus 16:21-2821Desde aquele momento Jesus começou a explicar aos seus discípulos que era necessário que ele fosse para Jerusalém e sofresse muitas coisas nas mãos dos líderes religiosos, dos chefes dos sacerdotes e dos mestres da lei, e fosse morto e ressuscitasse no terceiro dia. 22Então Pedro, chamando-o à parte, começou a repreendê-lo, dizendo: “Nunca, Senhor! Isso nunca te acontecerá! “23Jesus virou-se e disse a Pedro: “Para trás de mim, Satanás! Você é uma pedra de tropeço para mim, e não pensa nas coisas de Deus, mas nas dos homens”.24Então Jesus disse aos seus discípulos: “Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me.25Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a vida por minha causa, a encontrará.26Pois, que adiantará ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou, o que o homem poderá dar em troca de sua alma?27Pois o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos, e então recompensará a cada um de acordo com o que tenha feito.28Garanto-lhes que alguns dos que aqui se acham não experimentarão a morte antes de verem o Filho do homem vindo em seu Reino”.

 Introdução

 1. Um casal é muito abençoado por ter cinco filhos com menos de sete anos de idade – o quinto nasceu no mês passado. Estavam muito familiarizados com o mundo das fraldas e treinamento do “pipi”! Recentemente, estavam comentando sobre o quão chocante foi quando trouxeram o  primeiro bebe deles do hospital para casa. Pensavam que a vida ia ser como aqueles comerciais da Johnson, onde os bebês estão sempre serenos e limpos e uma eterna alegria de casal feliz. No final do primeiro mês, literalmente, pensávamos que estávamos enlouquecendo. Havia um despertador humano tocando a cada 2-3 horas e nunca sabíamos exatamente como  iríamos fazê-lo parar.

2. Expectativas não atendidas realmente podem nos abalar. Na passagem de hoje, vemos como as expectativas dos discípulos para  com Jesus estavam fora de linha . Jesus precisava ajustar suas expectativas, e creio que ele vai ajustar as nossas também.

3. Até esse momento, vemos  Jesus pregando e curando nas regiões periféricas de Israel, a partir desse momento ele vai em direção a Jerusalém, onde irá realizar os eventos principais do seu ministério terreno. Para preparar os seus discípulos, ele começa a ensinar-lhes claramente o que significa para ele ser o Messias e quais as implicações  para aqueles que o seguem.

 Jesus é o Salvador Sofrido (vs. 21-23)

 1. Pela primeira vez, Jesus diz explicitamente aos seus discípulos que ele vai morrer. Ele lhes diz que Ele deve ir a Jerusalém, sofrer nas mãos dos líderes religiosos, ser morto e ressuscitar ao terceiro dia. Isto é o que ele e o Pai tinham planejado antes da fundação do mundo. É o centro do que ele veio fazer. Mas, para os discípulos, que esperavam que o Messias triunfasse sobre seus inimigos, essa era uma revelação de fazer a terra tremer. Nenhum deles imaginava que o Messias sofreria.

2. Os discípulos não receberam bem essa notícia . Eles tinham optado por seguir esse homem, moldar suas vidas em torno Dele. Seus futuros estavam intrinsecamente ligados ao Dele. Esperavam que ele tomasse o poder e inaugurasse uma era sem precedentes de prosperidade nacional, foi um grande choque saberem que ele estava se preparando para morrer.

3. Pedro reage repreendendo Jesus. Talvez o declaração ao Senhor na passagem anterior (ver versículo 17-18) tenha lhe subido à cabeça. Mas imagine a audácia de repreender o Filho de Deus! Jesus reage fortemente : “Para trás de mim, Satanás” Ele não estava dando a entender que Pedro era Satanás, mas sim que as palavras de Pedro estavam alinhadas com o esforço de Satanás de frustrar os planos de Deus.

4. Satanás e Pedro queriam que Jesus estabelecesse o seu reino sem sofrimento. Para tanto Jesus responde: “longe de mim!” Pedro é a rocha sobre a qual Cristo iria construir sua igreja, mas, neste momento, ele é um tipo muito diferente de pedra – uma pedra de tropeço que podia dificultar a determinação do Senhor de ir para a cruz. A idéia de um Salvador sofredor tem ofendido as pessoas onde o evangelho é pregado. (1 Coríntios 1:22-24).

5. As pessoas hoje se sentem desconfortáveis com o Salvador crucificado como Pedro se sentiu com essa situação. Eles preferiam vê-lo como um professor da moral e compassivo. Mas não podemos escolher as características que nós gostamos. A morte e a ressurreição de Jesus foram fundamentais para a sua missão.

6. Pedro não largou tudo para servir um Messias que morreria. Um Messias que não se encaixava nas suas expectativas. Dá para entender? Alguma vez já dissemos a Deus no meio de uma experiência difícil: “Não pensei viver uma situação dessas quando escolhi segui-lo”. Pedro iria aprender que quando há conflito entre as nossas prioridades com as prioridades de Deus, nossos planos devem ceder – e não os de Deus. Temos de aprender a mesma coisa.

7. Muitas pessoas que se converteram ao cristianismo em outras partes do mundo e são surpreendidas por sofrimento, não se espantam, porque era tudo que eles já conheciam. Eles esperam que podem ocorrer sofrimentos e eles encontram conforto e esperança em Cristo para a libertação. Nossa experiência na América é  diferente. Temos que nos lembrar que o sofrimento faz parte da vida cristã. O triunfo de Nosso Senhor veio por meio do sofrimento, não evitando. Ele é o Salvador sofrido.

 Seguidores de Jesus encontram a vida n’Ele morrendo para si mesmos (vs. 24-28)

1. Jesus não só ia morrer – ele ia morrer crucificado, a forma mais humilhante e cruel de execução conhecida naquela época. Era degradante para a vítima e todos os associados com ele. Vestir um cordão com um pingente em formato de cruz é comum agora, mas usaríamos uma imagem de alguém sendo torturado por afogamento? Seria chocante!

2. Os seguidores de Jesus devem estar dispostos a perder a vida por amor a Cristo (v. 25), de duas maneiras. Primeiro, através da auto-negação. Depois de conhecermos a Cristo podemos: vir a  reavaliar nossas ambições,  ter dificuldades na nossa carreira, ou sofrer zombaria ou ainda mesmo sofrimento físico (Filipenses 3:7-11). Precisamos imitar o exemplo daqueles primeiros discípulos, cujo sofrimento e morte fez com que o evangelho se espalhasse.

3. Perder a nossa vida por amor de Cristo também deve ser tomado literalmente. Praticamente todos os seus 12 discípulos pagaram o preço final. Fizeram incontáveis ​​outros cristãos na igreja primitiva. E, hoje, estima-se que 270 cristãos ao redor do mundo morrem a cada dia, simplesmente porque eles seguem Jesus.

4. No versículo 27, Jesus descreve como ele vai voltar em um dia de glória e irá “pagar a cada pessoa de acordo com o que ela fez.” Aqueles que viveram para si mesmos, sofrerão perda infinita. Aqueles que morreram por Jesus nessa vida vão viver para sempre, compartilhando a vitória de Cristo. O Messias sofredor será glorificado – e seu povo será glorificado com ele.

 Conclusão

 Podemos resumir o ponto principal dessa passagem : O sofrimento precedeu a glória de Jesus e de seus discípulos. O reino de Deus veio através de crucificação. A cruz veio antes da coroa. Encontramos a vida em Jesus, agora e para sempre, quando morremos para nós mesmos.

Seguimos um Salvador que sofreu e morreu. O Rei Jesus reinará para sempre como o Cordeiro que foi morto. Como essa realidade nos afeta? O que significa tomar a nossa cruz diariamente dentro de nossas casas e famílias? E com relação ao nosso dinheiro e tempo? O que significa para você tomar a sua cruz e seguir Jesus esta semana em Brasília?

A vitória eterna é certa, e nosso dia de glória está chegando. Mas, para nós, como foi para Jesus, ele vem através da morte.

Kevin Rogers

Share
Postado por Agnes nas categorias biblia, estudo em September 4th, 2013. No Comments.

O coração que honra a Deus

Mateus 15:1-20 “Então chegaram ao pé de Jesus uns escribas e fariseus de Jerusalém, dizendo: Por que transgridem os teus discípulos a tradição dos anciãos? pois não lavam as mãos quando comem pão.Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Por que transgredis vós, também, o mandamento de Deus pela vossa tradição?Porque Deus ordenou, dizendo: Honra a teu pai e a tua mãe; e: Quem maldisser ao pai ou à mãe, certamente morrerá.Mas vós dizeis: Qualquer que disser ao pai ou à mãe: É oferta ao Senhor o que poderias aproveitar de mim; esse não precisa honrar nem a seu pai nem a sua mãe, E assim invalidastes, pela vossa tradição, o mandamento de Deus. Hipócritas, bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: Este povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim. Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens.E, chamando a si a multidão, disse-lhes: Ouvi, e entendei: O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem. Então, acercando-se dele os seus discípulos, disseram-lhe: Sabes que os fariseus, ouvindo essas palavras, se escandalizaram? Ele, porém, respondendo, disse: Toda a planta, que meu Pai celestial não plantou, será arrancada. Deixai-os; são cegos condutores de cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova. E Pedro, tomando a palavra, disse-lhe: Explica-nos essa parábola. Jesus, porém, disse: Até vós mesmos estais ainda sem entender? Ainda não compreendeis que tudo o que entra pela boca desce para o ventre, e é lançado fora? Mas, o que sai da boca, procede do coração, e isso contamina o homem. Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, fornicação, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias. São estas coisas que contaminam o homem; mas comer sem lavar as mãos, isso não contamina o homem.

Introdução

 1. Em Mateus, vemos uma escalada de conflito entre as autoridades religiosas e Jesus. Um grupo de fariseus e os escribas vieram de Jerusalém – 75 milhas de distância – para vê-lo. Esta não é uma visita social. Eles vieram para investigar, para minar e desacreditar.

2. Esta é uma passagem marcada por conflitos e palavras duras. Mas no meio da controvérsia veremos como Jesus revela o tipo de coração que honra a Deus.

 O coração que honra a Deus mantém tradições em seu lugar apropriado (Mateus 15:1-6)

 1. Os fariseus desafiam Jesus com uma pergunta, por que seus discípulos “quebram a tradição dos anciãos” não lavando as mãos quando comem. Jesus responde imediatamente e firmemente: “Por que vocês quebram o mandamento de Deus por causa da vossa tradição?” Ele passa a chamá-los de hipócritas, cujos corações estão longe de Deus. É uma dura repreensão.

2. Tradições são coisas transmitidas de uma geração para outra. Na clássica produção musical “Um Violinista no Telhado”, vemos uma comunidade russa de famílias judias que tem tradições para tudo – como dormir, como comer, como trabalhar. Estes costumes proporcionam estabilidade e identidade. Mas, o personagem principal aprende que fazer as coisas de maneira diferente do que sempre foi feito trazer problemas. E quando tradições religiosas tornam-se elevadas ao status de Escritura, tornam-se um mal.

3. Os fariseus estavam quebrando o quinto mandamento (“Honra teu pai e tua mãe”). Utilizavam uma brecha legal que permitia negligenciar os pais idosos quando dedicam os seus bens no templo. Esta tradição lhes permitiu se esquivar da responsabilidade bíblica. Atribuíam mais peso às suas tradições do que a Escritura, com isso se sentiram livres para julgar os outros por seus padrões. Hipócritas! Devemos ser lentos para julgar, para não nos inclinarmos a fazer a mesma coisa. Para honrar a Deus, nossos corações devem manter a tradição em seu devido lugar.

O coração que honra a Deus evita a Hipocrisia (Mateus 15:7-9)

1. O que é hipocrisia? Fingir ser sincero sobre algo que realmente não acreditamos. Todo mundo detesta um impostor. Somos bons em detectar hipocrisia nos outros, mas é raro reconhecê-la em nós mesmos.

2. Em um sentido real, somos todos hipócritas. Será que algum de nós obedecemos integralmente ao mandamento de amar a Deus com todo o coração, alma, mente e força? Há uma lacuna entre o que sabemos e o que realmente fazemos. Isto nos humilha. Se jogarmos o rótulo da hipocrisia sobre os outros, podemos encontrá-lo aderindo a nós mesmos.

3. Só Jesus tinha a absoluta integridade de coração para chamar alguém de hipócrita. E os fariseus eram verdadeiramente somente palavras (Isaías 29:13). Seus corações e as palavras não combinavam. Há muito para refletirmos e aprendermos com o esse exemplo. O coração que honra a Deus é sincero e evita a hipocrisia.

O coração que honra a Deus entende a verdadeira fonte de contaminação, (Mateus 15:10-20)

 1. Os fariseus criticaram Jesus e os seus discípulos por não lavar as mãos antes de comer. De acordo com a tradição (que tinha evoluído a partir de instruções originais de Deus), não lavar as mãos tornava a pessoa impura e, portanto, incapaz de aproximar-se do Deus santo. O efeito dessa tradição era corrupção que se tornou entendida como algo externo, algo a ser sanado por meio de ações externas.

2. É um equívoco comum, mas fatal. Apesar de ter ofendido os fariseus, Jesus esclareceu que corrupção é um problema interno: “Porque do coração procedem os maus pensamentos, homicídios, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e calúnias” (Mateus 15:19).

3. O coração tem sido chamado de “timoneiro moral.” Ele conduz o barco da vida de uma pessoa. Composta de mente, vontade e emoções, o coração é o verdadeiro centro de uma pessoa. E, de acordo com as Escrituras, os nossos corações têm um problema fundamental: “Enganoso é o coração acima de todas as coisas, e desesperadamente corrupto” (Jeremias 17:9). Todos os atos pecaminosos que cometemos que nos tornam incapazes de comparecer perante um Deus santo começam com maus pensamentos em nossos corações.

4. Lavar as mãos não nos livrará de contaminação. Precisamos de novos corações. Quando nos arrependemos de nossos pecados e confiamos em Jesus Cristo, Deus faz o milagre da regeneração e cumpre a promessa que fez através de Ezequiel: “Eu vou retirar o coração de pedra e vos darei um coração de carne” (Ezequiel 36: 26).

 Conclusão

1. Não manter o foco em questões externas ( aparência) não reconhecendo o problema real: o estado do seu coração (Provérbios 04:23). Nossa fé deve em primeiro lugar ser uma fé interna, se queremos evitar o pecado da hipocrisia dos fariseus.

2. Como podemos ter um coração que honra a Deus? Falando com ele em oração. Deixando-o falar com conosco através de sua Palavra. “Mantenha seu coração com toda a vigilância, porque dele procedem as fontes da vida” (Provérbios 4:23).

 Robin Boisvert

Share
Postado por Agnes nas categorias biblia, estudo em August 22nd, 2013. No Comments.

“Quem você diz que eu sou?”

João 1:1-5No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus, e era Deus. Ela estava com Deus no princípio.Todas as coisas foram feitas por intermédio dele; sem ele, nada do que existe teria sido feito.Nele estava a vida, e esta era a luz dos homens.A luz brilha nas trevas, e as trevas não a derrotaram.”

 Mateus 16:1-20 “Os fariseus e os saduceus aproximaram-se de Jesus e o puseram à prova, pedindo-lhe que lhes mostrasse um sinal do céu.Ele respondeu: “Quando a tarde vem, vocês dizem: ‘Vai fazer bom tempo, porque o céu está vermelho’,e de manhã: ‘Hoje haverá tempestade, porque o céu está vermelho e nublado’. Vocês sabem interpretar o aspecto do céu, mas não sabem interpretar os sinais dos tempos! Uma geração perversa e adúltera pede um sinal miraculoso, mas nenhum sinal lhe será dado, a não ser o sinal de Jonas”. Então Jesus os deixou e retirou-se.Indo os discípulos para o outro lado do mar, esqueceram-se de levar pão.Disse-lhes Jesus: “Estejam atentos e tenham cuidado com o fermento dos fariseus e dos saduceus”.E eles discutiam entre si, dizendo: “É porque não trouxemos pão”. Percebendo a discussão, Jesus lhes perguntou: “Homens de pequena fé, por que vocês estão discutindo entre si sobre não terem pão?Ainda não compreendem? Não se lembram dos cinco pães para os cinco mil e de quantos cestos vocês recolheram?Nem dos sete pães para os quatro mil e de quantos cestos recolheram? Como é que vocês não entendem que não era de pão que eu estava lhes falando? Mas tomem cuidado com o fermento dos fariseus e dos saduceus”.Então entenderam que não estava lhes dizendo que tomassem cuidado com o fermento de pão, mas com o ensino dos fariseus e dos saduceus. Chegando Jesus à região de Cesaréia de Filipe, perguntou aos seus discípulos: “Quem os homens dizem que o Filho do homem é? “Eles responderam: “Alguns dizem que é João Batista; outros, Elias; e, ainda outros, Jeremias ou um dos profetas”.”E vocês? “, perguntou ele. “Quem vocês dizem que eu sou? ” Simão Pedro respondeu: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”.Respondeu Jesus: “Feliz é você, Simão, filho de Jonas! Porque isto não lhe foi revelado por carne ou sangue, mas por meu Pai que está nos céus.”

 Introdução

1. Esta passagem nos ensina a como reconhecer Jesus. Mesmo depois de vê-lo fazer sinais e maravilhas, muitas pessoas não perceberam sua verdadeira identidade. A questão que ele coloca aos seus discípulos é de importância central para cada um de nós: “Quem vocês dizem que Jesus é?”

Olhando para nós mesmos, estamos cegos para a verdadeira identidade de Jesus?

2. Como os fariseus e saduceus mostraram, mesmo as pessoas religiosas podem ser cegas. Eles pediram a Jesus que lhes mostrasse algum sinal do céu. Conhecendo os seus motivos, Ele expôs sua falta de discernimento espiritual e os chamou de “uma geração má e adúltera” (v. 4). Eles só queriam algo para desacreditá-lo. Nem mesmo o “sinal de Jonas” – uma referência ao seu próprio futuro – morte e ressurreição – iria abrir os olhos cegos.

3. Os discípulos também estavam cegos para a identidade de Jesus. Ele adverte para que se guardassem do fermento (ensino falso e corrompido) dos fariseus e dos saduceus e eles acharam que ele os repreendia por não trazerem o almoço. Eles ainda não tinham compreendido a verdadeira identidade de seu Mestre.

4. Há uma lição para nós aqui. Quantas vezes estamos alheios ao que Deus está fazendo em torno de nós, porque deixamos de ver quem ele é? Quando deixamos de ver o poder e o amor de Jesus deixando as preocupações da vida nos consumir. Coisas boas como a progressão na carreira, melhorias que precisam ser feitas na nossa casa, a educação dos nossos filhos podem nos cegar para as necessidades espirituais dos que nos rodeiam, distrair-nos das coisas que mais importam para Deus. Nós mesmos, podemos também estar espiritualmente cegos.

 Deus está revelando o Seu Filho

 1. “Quem dizeis que eu sou?” Jesus perguntou a seus discípulos. A mesma pergunta nos confronta. Não podemos nos esconder atrás das opiniões dos líderes da igreja ou dos nossos pais ou pela opinião pública. É a pergunta mais importante que qualquer um de nós terá que responder.

2. Pedro foi quem falou primeiro: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo” (v. 16). Que bela declaração de fé!

 3. Jesus responde dizendo a Pedro  que ele é abençoado – não porque ele é mais inteligente ou mais esperto do que os outros homens, mas porque Deus, o Pai ,tinha revelado esta verdade ao coração de Pedro. Foi Deus quem concedeu a visão espiritual aos discípulos. E se você confiar em Jesus, como o Filho de Deus, o mesmo será verdade para você. Você não está salvo porque você tem bons pais ou está cercado por ótimos líderes espirituais ou ainda porque tem estudado disciplinas espirituais constantemente. Você está salvo hoje, porque Deus se moveu, Deus agiu, Deus estendeu a mão e abriu seus olhos, pelo seu Espírito.

 Jesus está construindo a Sua Igreja

1. Abrir os olhos dos incrédulos é o trabalho de Deus – não o nosso. Isso deve nos encher de confiança e não temer em compartilhar Cristo com ninguém. Ninguém está fora do alcance da sua misericórdia. Através da mensagem do evangelho, Jesus está estabelecendo uma nova comunidade de homens e mulheres redimidos. Ele é o responsável pelo edifício, mas surpreendentemente, ele usa pessoas fracas como nós. Como Pedro.

 Conclusão

1. Podemos resumir essa passagem assim: Podemos estar cegos para a verdadeira identidade de Jesus, mas Deus está revelando o seu Filho Jesus e está construindo sua igreja.

2. Quem vocês dizem que Jesus é? Peça a Deus para abrir os olhos e dar-lhe a percepção espiritual.

Sugestões:

1. Tire um tempo como um grupo o cuidado de ler Mateus 16:1-20.

2. Alguma vez você já pediu um sinal de Deus?

3. Onde você vê Deus agindo em pessoas ou situações ao seu redor? As preocupações com coisas boas (trabalho, casa, filhos) está cegando você para os maiores propósitosespirituais de Deus?

4. Como você foi salvo? ( Olhe novamente para Mateus 16:17)

5.. Peça a Deus para te dar uma nova revelação sobre Jesus e seus propósitos para você e a sua igreja.

 

Share
Postado por Agnes nas categorias biblia, estudo em August 21st, 2013. No Comments.

Ser cristão é ver Jesus!!!

Ser cristão não é nada além do que imitar o Cristo que nós vemos. 

Ser cristão é ver a Sua Majestade e imitá-lo!!!

Bob Evans foi cego por 50 anos, não podia ver nada. O mundo era negro apenas com sons e cheiros. Ele caminhou 5 décadas na escuridão.

Uma complicada cirurgia o permitiu ver! Descobriu que nunca teria sonhado que o amarelo era tão amarelo. Não tinha palavras. Amava o amarelo, mas sua cor favorita era o vermelho. Podia ver agora o formato da lua, o vôo do avião, o nascer e o por do sol, as estrelas no céu. Nunca poderia imaginar como eram bonitas essas coisas.

Bob Evans não é o único que gastou a vida perto de coisas, mas que nunca as via. Poucas são as pessoas que não sofrem de algum tipo de cegueira. Interessante, não é? Podemos estar próximos de alguma coisa a vida inteira e nunca nos focarmos nela e não termos tempo para que ela se torne parte da nossa vida.

Pense. Apenas porque vimos várias chuvas, não significa que tenhamos visto a grandeza de alguma. Podemos viver perto do jardim e perder o foco da beleza das flores. Um homem pode gastar a vida inteira com uma mulher e nunca parar para olhar dentro de sua alma.

Podemos ser  bons e nunca termos visto o Autor da vida. Podemos ser honestos, moralmente corretos ou religiosos e nunca termos visto a Deus. Vemos o que outros viram Nele ou ouvimos o que outros ouviram Dele, mas até vermos por nós mesmos, até termos a nossa própria visão, a  realidade  que vemos será cinza e escura.

Você tem visto Jesus?

Tem vislumbrado a Sua Majestade?

A Palavra é a abertura para se ver a sua face. Ouvimos um versículo em um tom que nunca tínhamos ouvido antes ou um caminho se desvenda  onde nunca tínhamos pensado, como se a nossa vida fosse um monte de peças de um quebra-cabeça . Alguém toca a nossa  carência espiritual como somente um enviado por Deus poderia fazer, lá está Ele: Jesus!

Aqueles que primeiro o viram nunca mais foram os mesmos:

- “Meu Senhor e meu Deus”chorou Tomé.

-”Eu vi o Senhor!”exclamou Maria Madalena.

-”Temos visto a Sua glória”declarou João

- “Não sentíamos o nosso coração queimando enquanto falava?”declaram os discípulos no caminho de Emaús.

- Pedro disso  ainda melhor: “Nós fomos testemunhas da Sua Majestade.”

Sua majestade, todo o esplendor dos céus relatado num corpo humano. Por um período curto, as portas da sala do trono foram abertas e Deus chegou perto. Sua majestade foi vista. O paraíso tocou a Terra e como resultado a Terra pode ver o céu. O corpo humano foi casa da Divindade. A Divindade e a Terra interagiram.

Você tem visto Jesus?

Se as nossas orações são repetitivas, se a nossa visão Dele está indefinida, se não conseguimos descobrir poder em face dos nossos problemas, talvez seja tempo de vê-lo.

Importante: O que acontece com a pessoa que testemunha a Majestade de Jesus é que ela se torna um dependente. Uma olhada no Rei e se é consumido pelo desejo de O ver mais e de dizer mais sobre Ele.

Escolher esquentar banco da igreja não tem mais nada a ver, o blá blá blá religioso não basta, a sensação de procura não é mais necessária. Uma vez que O vimos, iremos sempre vê-lo outra vez.

A minha oração é para que o Divino Cirúrgião use seus delicados instrumentos para restaurar nossa visão e que sejamos testemunhas oculares da Sua Majestade. Amém!

Max Lucado 

Share
Postado por Agnes nas categorias reflexao em August 21st, 2013. No Comments.

O Evangelho segundo João.

João 1:1-18

  •  Identidade do Verbo – João 1:1-5
  • Obra do Verbo – João 1: 6-18

1 – Jesus é apresentado como o Verbo de Deus. (Logos = Palavra)

João 1:1- 2No princípio era o Verbo , Ele estava com Deus e Ele era Deus. Ele estava com Deus no princípio.”( O verbo é eterno)

Gênesis 1:1-2 “No princípio Deus criou os céus e a terra. Era a terra sem forma e vazia; trevas cobriam a face do abismo, e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.”

 Como se pode dizer que o Verbo é Deus e ainda que há uma distinção entre o Verbo e Deus?

-Não há uma distinção de Essência. No versículo 14 há outro nome dado ao Verbo,Unigênito.

Preparem-se…..

O Jardim do Eden______ O Tabernáculo__________Templo de Salomão

Jesus Cristo___________Cristãos___________Milênio – Reino de Deus

Deus se revela:

  •  No Jardim do Eden
  • No tabernáculo

Êxodo 25: 8-9 “E farão um santuário para mim, e eu habitarei no meio deles. Façam tudo como eu lhes mostrar, conforme o modelo do tabernáculo e de cada utensílio”

Êxodo 40:34 “Então a nuvem cobriu a tenda do Encontro, e a glória do Senhor encheu o Tabernáculo.”

Êxodo 40:38De dia a nuvem do Senhor ficava sobre o tabernáculo, e de noite havia fogo na nuvem, a vista de toda nação de Israel, em todas as suas viagens.”

Hebreus 8:5 “Eles servem num santuário que é cópia e sombra daquele que está nos céus, já que Moisés foi avisado quando estava para construir o tabernáculo: Tenha o cuidado de fazer tudo segundo o modelo que lhe foi mostrado no monte.”

-Qual era o propósito do tabernáculo , construído com o designer do Paraíso no deserto?

Seria o lugar onde Deus manifestaria a sua glória

  • No Templo de Salomão

I Reis 8:10-11 “Quando os sacerdotes se retiraram do Lugar Santo, uma nuvem encheu o templo do Senhor, de forma que os sacerdotes não podiam desempenhar o seu serviço, pois a glória do Senhor encheu o seu templo.”

II Crônicas 7: 1-3 “Assim que Salomão acabou de orar, desceu fogo do céu e consumiu o holocausto e os sacrifícios, e a glória do Senhor encheu o templo. Os sacerdotes não conseguiam entrar no templo do Senhor, porque a glória do Senhor o enchia. Quando todos os israelitas viram o fogo descendo e a glória do Senhor sobre o templo, ajoelharam-se no pavimento, rosto em terra, adoraram e deram graças ao Senhor, dizendo: Ële é bom ; o seu amor dura para sempre.”

  • Através de Jesus Cristo

-Muito maior, seria a Glória de Deus mostrada no verdadeiro Tabernáculo! “Vimos a sua glória, como do Unigênito vindo do Pai, cheio de graça e verdade.”

I Pedro 1:18 -20 “Pois vocês sabem que não foi por meio de coisas perecíveis como prata ou ouro que vocês foram redimidos da sua maneira vazia de viver, transmitida por seus antepassados, mas pelo precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem mancha e sem defeito.Conhecido antes da criação do mundo, revelado nestes últimos tempos em favor de vocês.

A Palavra tornou-se carne e (tabernáculo) e habitou entre em nós.

Pode você imaginar a dramática transformação de não ter limites e ser aprisionado dentro de um corpo humano? Quantas vezes você imagina que Ele teria querido usar seu poder? Não existe nada que se compare ao confinamento do Onipotente, Oniciente e Onipresente Deus na carne.

O Filho de Deus deixou sua posição e por 33 anos habitou numa concha, sentindo o que humanos sentiam, Ele ralou seus joelhos como criança. Ele riu com amigos como um adulto. Ele sentiu dor quando pregaram os pregos em suas mãos. Ele experimentou exaustão. Ele conheceu a frustração. Ele se Zangou. Ele sofreu tentação.Ele sabia o que era ser usado e abusado.Ele sabia a dor do terror.

O Rei dos reis e Senhor dos senhores, o Unigênito do Pai nasceu num estábulo, cresceu como um pobre carpinteiro, provocado por seus irmãos, ele era praticamente sem casa e sem dinheiro.Ele foi abandonado por Seus amigos, insultado, torturado, agredido, e crucificado.. Jesus Cristo é o verdadeiro Tabernáculo!!!!!

Lucas 24:27 “E começando por Moisés e todos os profetas, explicou-lhes o que constava a respeito dele em todas as escrituras.” ( Jesus depois de ter ressuscitado encontra dois que o seguiam no caminho de Emaus)

João 1: 14 “Aquele que é o Verbo tornou-se carne e viveu entre nós. Vimos a sua glória, glória como do Unigênito vindo do Pai, cheio de graça e de verdade.”

Cristo, o filho de Deus, a completa personificação da Palavra de Deus, veio para um Tabernáculo entre nós.

Hebreus 10:5-7 “Por isso, quando Cristo veio ao mundo, disse: Sacrifício e oferta não quiseste; mas um corpo me preparaste; de holocaustos e ofertas pelo pecado não te agradaste. Então eu disse: Aqui estou, no livro está escrito a meu respeito; vim para fazer a tua vontade ó Deus”.

II Coríntios 3:7-11 “O Ministério que trouxe a morte foi gravado com letras em pedras; mas esse ministério veio com tal glória que os israelitas não podiam fixar os olhos na face de Moisés, por causa do resplendor do seu rosto, aimda que desvanecente. Não será o ministério do Espírito ainda mais glorioso? Se era glorioso o ministério que trouxe condenação, quanto mais glorioso será o ministério que produz justificação. Pois o que outrora foi glorioso, agora não tem glória, em comparação com a glória insuperável. E se o que estava se desvanecendo se manifestou com glória, quanto maior será a glória do que permanece!”

I Coríntios 15:22 “Pois da mesma forma, como em Adão todos morrem, em Cristo todos serão vivificados.”

I Coríntios 15:24 “Então virá o fim, quando ele entregar o Reino a Deus, o Pai, depois de ter destruído todo domínio, autoridade e poder.”

Já teria sido sacrifício suficiente para Deus humilhar-se e andar ao nosso lado. Se Ele tivesse feito isso, nós ainda estaríamos perdidos. Não é possível imaginar a perfeição do nosso Salvador ou sua agonia na cruz.

Desde o Jardim do Eden que Deus quer resgatar a humanidade, sua preciosa criação.Através do Tabernáculo do Velho Testamento, Ele testifica o verdadeiro Tabernáculo que viria. Deus  manifestou sua glória no Tabernáculo no deserto, mas o verdadeiro Tabernáculo Ele tinha planejado, não simplesmente um lugar para manifestar a sua glória, mas Ele próprio se manifestaria e se revelaria.

Colossenses 2:9 “Pois em Cristo habita corporalmente toda a plenitude da divindade.”

Cristo é o verdadeiro tabernáculo!!

Jesus é:

  • A portaJoão 10:9 “Eu sou a porta; quem entra por mim será salvo. Entrará e sairá e encontrará pastagem.’

  • O Pão da Presença João 6:35 “Então Jesus declarou: Eu sou o pão da vida. Aquele que vem a mim nunca terá fome; aquele que crê em mim nunca terá sede.”

  • O Altar de incenso Hebreus 7:25 “Portanto, Ele é capaz de salvar definitivamente aqueles que, por meio dele, aproximam-se de Deus, pois vive sempre para interceder por eles.”

  • Sacrifício Romanos 3:25-26 “Deus o ofereceu como sacrifício para propiciação mediante a fé, pelo seu sangue, demonstrando a sua justiça. Em sua tolerância havia deixado impunes os pecados anteriormente cometidos; mas, no presente, demonstrou a sua justiça, a fim de ser justo e justificador daquele que tem fé em Jesus.”

  • A Bacia João 13:8b “Jesus respondeu: Se eu não os lavar, você não terá parte comigo.”

  • O Candelabro João 8:12 “Falando novamente ao povo, Jesus disse: Eu sou a luz do mundo. Quem me segue, nunca andará em trevas, mas terá a luz da vida.”

  • O Véu - Hebreus 10:19-20 “ Portanto, irmãos, temos plena confiança para entrar no Santo dos Santos pelo sangue de Jesus, por um novo e vivo caminho que ele nos abriu por meio do véu, isto é , do seu corpo.”

  • Tabernáculo- João 1:14 “Aquele que é a Palavra tornou-se carne e viveu entre nós. Vimos a sua glória, glória como do Unigênito vindo do pai, cheio de graça e de verdade.”

  • Através dos Cristãos

João 15:8Meu Pai é glorificado pelo fato de vocês darem muito fruto; assim serão meus discípulos.”

I Coríntios 3:16 “Vocês não sabem que são santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vocês?

I Coríntios 6:19-20 “Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês, que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de si mesmos? Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o seu próprio corpo.”

Colossenses 1:27 “A Ele quis Deus dar a conhecer entre os gentios a gloriosa riqueza deste ministério, que é Cristo em vocês, a esperança da glória.”

Atos 2:2-4 “De repente veio do céu, um som, como de um vento muito forte, e encheu toda a casa na qual estavam assentados. E viram o que parecia línguas de fogo, que se separaram e pousaram sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar noutras linguas, conforme o Espírito os capacitava.”

  • No Milênio – Reino de Deus

Apocalipse 21: 1-6 “Então vi novos céus e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra tinham passado; e o mar já não existia. Vi a cidade Santa, a nova Jerusalém, que descia dos céus, da parte de Deus, preparada como uma noiva adornada para seu marido. Ouvi uma forte voz que vinha do trono e dizia: Agora o tabernáculo de Deus está com os homens, com os quais Ele viverá. Eles serão os seus povos; o próprio Deus estará com eles e será o seu Deus. Ele enxugará de seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro,, nem dor, pois a antiga ordem já passou. Aquele que estava assentado no trono disse: Estou fazendo novas todas as coisas! E acrescentou: Escreva isto, pois estas palavras são verdadeiras e dignas de confiança.”

Apocalipse 22:1-6 “Então o anjo me mostrou o rio da água da vida que, claro como cristal, fluia do trono de Deus e do Cordeiro, no meio da rua principal da cidade. De cada lado do rio estava a árvore da vida, que frutifica doze vezes por ano, uma vez por mes. As folhas da árvore servem para a cura das nações. Já não haverá maldição maldição nenhuma. O trono de Deus e do Cordeiro estará na cidade, e os seus servos o servirão. Eles verão a sua face, e o seu nome estará em suas testas. Não haverá mais noite. Eles não precisarão de luz de candeia, nem da luz do sol, pois o Senhor Deus os iluminará; e eles reinarão para sempre. O anjo me disse: estas palavras são dignas de confiança e verdadeiras. O Senhor, o Deus dos espíritos dos profetas, enviou o seu anjo para mostrar aos seus servos as coisas que em breve hão de acontecer.”

 Concluindo:

Podemos dizer que o Verbo é DEUS.

Podemos identificar o Verbo como a SEGUNDA pessoa da TRINDADE.

Mas há outra identificação que devemos falar do Verbo. (Leia João 1:14) O Verbo se fez CARNE.

O nome do Verbo encarnado é JESUS

No seu propósito João disse”para que creiais que JESUS é o Cristo, o filho de Deus.”

Jesus é DEUS encarnado.

Segundo o versículo 1.3, a obra do Verbo era de criar. A relação entre o Verbo e a criação é que TUDO foi feito por INTERMÉDIO DELE.

O que existe sem a participação do Verbo é NADA

TODA a criação veio a existir por intermédio do VERBO.O fato do Verbo ser luz, revela que outro aspecto da sua obra é ILUMINAR.

Segundo o versículo 4, há uma relação entre luz e VIDA.

A vida e a luz que Jesus é iluminou os homens.Esta iluminação pelo verbo é a iluminação espiritual. A vida que está na vinda de Jesus Cristo ao mundo é a vida ESPIRITUAL ou ETERNA.

A luz ilumina o homem. O Verbo ilumina o homem no sentido ESPIRITUAL.

Sem a iluminação do Verbo o homem está nas TREVAS.

Os primeiros 2 aspectos do Verbo são: CRIAR e ILUMINAR.

O terceiro aspecto da obra do Verbo é que Ele REGENERA

A regeneração segundo o versículo 13 é NASCER de Deus.

A obra do Verbo é REGENERAR o homem. Esta obra torna os homens, segundo o versículo 12, FILHOS de DEUS!

O poder dos homens em se tornarem filhos de Deus vem do VERBO.

Os primeiros tres aspectos da obra do Verbo são: CRIAR, ILUMINAR e REGENERAR.

O último aspecto é o de REVELAR.

Quem revela a Deus é o VERBO

Em 1:18 aquele que revela o PAI é o chamado DEUS UNIGÊNITO

No mesmo versículo 18 há uma outra frase que mostra a relação íntima entre o pai e o Filho, e esta frase é “QUE ESTÁ JUNTO DO PAI “.

Para explicar o que Jesus revelou sobre Deus é preciso ler o versículo 17. O que Jesus Cristo revela é GRAÇA e VERDADE.

A graça revela disposição favorável de Deus em relação ao homem apesar deste merecer só castigo pelos seus erros. Mas é mais que uma disposição, é uma ação. A graça de Deus manifestou-se na vinda do VERBO.

O homem nada pode saber da graça, amor, misericórdia de Deus sem conhecer Jesus Cristo porque é Ele quem REVELOU.

Quem quer conhecer a verdade, terá de conhecer a JESUS.

A graça e a verdade são REVELADAS por Jesus Cristo.

A pessoa de Deus, na sua graça e sua VERDADE revelam-de na pessoa de Jesus Cristo.

Os 4 aspectos da obra do Verbo são : CRIAR, ILUMINAR, REGENERAR, REVELAR. A frase “e o Verbo era Deus”mostra que o Verbo é IGUAL a DEUS.

O Verbo é igual a Deus na sua ESSENCIA., mas a frase “o Verbo estava com Deus”mostra a DISTINCÃO entre o VERBO e DEUS!!

Share
Postado por Agnes nas categorias biblia, estudo em August 12th, 2013. 1 Comment.

Caminhos errados para se responder a Jesus.

Mateus 13:53-58 “Tendo terminado de contar estas parábolas, Jesus saiu dali.54Chegando à sua cidade, começou a ensinar o povo na sinagoga. Todos ficaram admirados e perguntavam: “De onde lhe vêm esta sabedoria e estes poderes miraculosos?55Não é este o filho do carpinteiro? O nome de sua mãe não é Maria, e não são seus irmãos Tiago, José, Simão e Judas?56Não estão conosco todas as suas irmãs? De onde, pois, ele obteve todas essas coisas? “57E ficavam escandalizados por causa dele. Mas Jesus lhes disse: “Só em sua própria terra e em sua própria casa é que um profeta não tem honra”.58E não realizou muitos milagres ali, por causa da incredulidade deles.”

Mateus 14: 1-12 “Por aquele tempo Herodes, o tetrarca, ouviu os relatos a respeito de Jesus e disse aos que o serviam: “Este é João Batista; ele ressuscitou dos mortos! Por isso estão operando nele poderes miraculosos”. Pois Herodes havia prendido e amarrado João, colocando-o na prisão por causa de Herodias, mulher de Filipe, seu irmão,porquanto João lhe dizia: “Não te é permitido viver com ela”.Herodes queria matá-lo, mas tinha medo do povo, porque este o considerava profeta. No aniversário de Herodes, a filha de Herodias dançou diante de todos, e agradou tanto a Herodes que ele prometeu sob juramento dar-lhe o que ela pedisse.Influenciada por sua mãe, ela disse: “Dá-me aqui, num prato, a cabeça de João Batista”.O rei ficou aflito, mas, por causa dos juramento e dos convidados, ordenou que lhe fosse dado o que ela pedia e mandou decapitar João na prisão.Sua cabeça foi levada num prato e entregue à jovem, que a levou à sua mãe.Os discípulos de João vieram, levaram o seu corpo e o sepultaram. Depois foram contar isso a Jesus.”

1. Vemos duas histórias – a reação dos judeus devotos ao ensinamento de Jesus na sinagoga de Nazaré, e uma execução horrível ordenada por um governante romano imoral durante sua festa de aniversário.

2. Apesar de aparentemente muito diferentes, ambas as histórias lidam com uma questão central: Como vamos responder a Jesus?

Cena 1: Sinagoga de Nazaré (Mateus 13:53-58)

1. Jesus viajou pelas cidades e aldeias de Israel, poderosamente proclamou o evangelho do reino e curava todas as doenças. Onde quer que fosse, grandes multidões o seguiam com espanto.

2. Seu ensino os surpreendia – ao contrário dos escribas, ele ensinava com autoridade como aquele que verdadeiramente conhecia e compreendia a palavra de Deus. Eles ficaram impressionados com seus insights penetrantes da lei e do coração humano.

3. Seus milagres os surpreendiam. Imaginem como nos sentiríamos se estivéssemos no meio da multidão quando Jesus limpava um leproso com um simples toque de sua mão (Mateus 7), ou acalmava a tempestade furiosa com uma palavra (Mateus 8), ou levantava uma menina dos mortos ( Mateus 9). Não é de se admirar que as multidões ficavam maravilhadas e que a sua fama se espalhava.

4. Jesus vai visitar sua cidade natal, Nazaré, e ensina em sua sinagoga, não ficamos surpresos ao saber que o povo da cidade também estava surpreso. Mas não por muito tempo. Essa admiração desaparece e se transforma em perguntas sobre sua família . Mateus nos diz que “ofendeu” “escandalizaram (v. 57) e se recusaram a acreditar Nele. Como resultado, “ele não fez ali muitos milagres” (v. 58).

Cena 2: Festa de aniversário de Herodes (Mateus 14:1-12)

 1. Herodes Antipas, filho de Herodes, o Grande, governava a região da Galiléia. João Batista o confrontou por se casar com Herodias ilegalmente (a esposa de seu meio-irmão), Herodes lançou João na prisão. As pessoas honradas tinham João Batista como um profeta, então Herodes tinha medo de condená-lo a morte.

2. Em sua festa de aniversário, Herodes está tão impressionado com a dança de Salomé (filha de Herodias) que ele imprudentemente promete dar a ela o que ela quiser. Salomé (solicitada por sua mãe) pede a cabeça de João Batista em uma bandeja. Mais preocupado com a sua reputação do que em fazer a coisa certa, Herodes cumpre o seu juramento e traz João decapitado.

3. Mateus conta essa história horrível para ajudar a explicar a idéia infundada de Herodes sobre Jesus no versículo 2. Herodes pensa erradamente que Jesus é João, o Batista, ressuscitado dos mortos.

 Herodes e os judeus de Nazaré respondem mal a Jesus. Suas histórias ilustram dois perigos que enfrentamos hoje.

 Perigo # 1: a familiaridade com Jesus sem a fé em Jesus

1. Apesar da grande autoridade do ensinamento de Jesus e dos relatórios inegáveis ​​de seu poder, Nazaré não esquecia do fato de que eles sabiam da sua origem e da sua família. Eles enfrentaram uma decisão. Será que a sua familiaridade com sua educação os levou a duvidar de sua autoridade? Ou será que a sua autoridade os levou a reexaminar sua familiaridade?

2. Infelizmente, eles escolheram confiar no que eles “sabiam”. Ao invés de colocar sua fé nele, eles se ofenderam com ele e, finalmente, o rejeitaram.

3. Familiaridade com Jesus, sem a fé em Jesus é perigosa – para nós, assim como foi para o povo de Nazaré. Pode ter crescido na igreja e conhecermos a Bíblia por dentro e por fora. Podemos ter estudado numa escola cristã e podermos explicar o evangelho e dar todas as respostas certas. Mas seremos hipócritas, não temos fé. Colocamos mais peso em nosso próprio raciocínio do que no testemunho de Jesus. Como o povo de Nazaré estaremos julgando Jesus ao invés de deixar que a sua Palavra, a Bíblia, tenha autoridade sobre nós.

4. Esta cena da sinagoga de Nazaré é um aviso: o Jesus que parece tão familiar para nós, é o mesmo que estamos rejeitando, é o rei autoritário que acalmou as tempestades e ressuscitou os mortos. Podemos ter rejeitado a Jesus, mas ele não nos rejeitou . Não deixemos que a nossa familiaridade com Jesus roube a fé em Jesus. Saia da hipocrisia , saia das dúvidas, e coloquemos a nossa fé Nele!

Perigo # 2: Conhecimento Sobre Jesus sem conhecer Jesu

1.Herodes pegou o pouco que sabia sobre Jesus e combinou com as suas próprias superstições, falsas crenças e consciência culpada criando uma imagem mental de Jesus, que não tinha qualquer semelhança com o verdadeiro Jesus. Herodes criou uma confusão distorcida. Estamos em perigo de fazer o mesmo.

2. Quais são as nossas impressões sobre Jesus? O que lemos ou ouvimos on-line de professores e amigos? Nossas próprias opiniões e sentimentos? Se assim for, a nossa imagem de Jesus pode não ter nenhuma semelhança com a imagem bíblica. Jesus pode aceitar o estilo de vida de qualquer um (porque não vamos aceitar um Deus santo que exige obediência) e acolher as pessoas de todas as religiões (porque você não pode imaginar que Deus seria exclusivo). Ou podemos nos recusar a ter qualquer coisa a ver com Jesus, porque ele não nos da o que esperávamos.

3. A única maneira de realmente conhecer Jesus é humildemente estudando a Bíblia com um coração pronto para seguir e obedecer.

Conclusão

1. Nazaré rejeitou Jesus por causa da sua incredulidade. Herodes estava enganado a respeito de Jesus por causa de sua crença errada. Ambos nos ensinam a mesma lição – precisamos de uma crença certa, um  conhecimento certo, a respeito de Jesus. E isso vem através do evangelho.

2. O evangelho revela que, embora tenhamos rejeitado a Deus e nos rebelado contra ele, ele tem nos perseguido em amor. Ele enviou o seu próprio Filho, Jesus, para pagar a penalidade de nossos pecados e para nos oferecer o dom gratuito da vida eterna no relacionamento com ele. Jesus é o Pão da Vida, que irá satisfazer os anseios mais profundos de nossa alma.

3. A nossa familiaridade com Jesus minou a nossa fé nele? Ter um conhecimento errôneo sobre Jesus distorceu a nossa relação com ele? O remédio é simples. Afaste-se da autoridade colocada na nossa própria perspectiva e confiemos no testemunho da Bíblia sobre Jesus. Permitir que o ensinamento autorizado de Jesus e as suas poderosas obras falem por si mesmos. Deixe que o poder do evangelho revele o que significa verdadeiramente conhecer Jesus.

 

Share
Postado por Agnes nas categorias biblia, estudo em July 31st, 2013. No Comments.

Luxúria- Amar os prazeres do mundo

O significado de luxúria é amar os prazeres do mundo, querer desesperadamente algo, intenso desejo que pode ser o sexual, por poder, por dinheiro…

Tudo a nossa volta nos leva a querer prazer, bem estar momentâneo, a eterna busca da felicidade a qualquer custo, o ter coisas é essencial. As propagandas nas ruas, na televisão, as músicas, filmes … o mundo quer manipular a nossa mente, os nossos gostos, a nossa opinião e a verdade do que realmente tem importância nesse tempo que passamos aqui na Terra, chamado vida.

O que a luxúria, o amor aos prazeres do mundo, pode nos fazer?

 1- A Luxúria quer nos pegar.

 1 João 2:15-17 “Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele.Pois tudo o que há no mundo — a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens — não provém do Pai, mas do mundo.O mundo e a sua cobiça passam, mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.”

Efésios 4:22 “Jogue fora a sua velha natureza pecaminosa e seu antigo modo de vida, que é corrompido pela luxúria e decepção.”

Colossenses 3:5Assim, façam morrer tudo o que pertence à natureza terrena de vocês: imoralidade sexual, impureza, paixão, desejos maus e a ganância, que é idolatria.”

Efésios 5:3 “Entre vocês não deve haver nem sequer menção de imoralidade sexual nem de qualquer espécie de impureza nem de cobiça; pois estas coisas não são próprias para os santos.”

1 Timóteo 6:9, 10Os que querem ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitos desejos descontrolados e nocivos, que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição,pois o amor ao dinheiro é raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram a si mesmas com muitos sofrimentos.”

Mateus 5:28, 29 “Mas eu lhes digo: qualquer que olhar para uma mulher para desejá-la, já cometeu adultério com ela no seu coração. Se o seu olho direito o fizer pecar, arranque-o e lance-o fora. É melhor perder uma parte do seu corpo do que ser todo ele lançado no inferno.”

Marcos 7:21-23Pois do interior do coração dos homens vêm os maus pensamentos, as imoralidades sexuais, os roubos, os homicídios, os adultérios, as cobiças, as maldades, o engano, a devassidão, a inveja, a calúnia, a arrogância e a insensatez.Todos esses males vêm de dentro e tornam o homem ‘impuro’ “.

1 Pedro 5:8 “Sejam sóbrios e vigiem. O diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar.

Efésios 6:10-12 Finalmente, fortaleçam-se no Senhor e no seu forte poder.Vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do diabo, pois a nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais.”

Tiago 1:14, 15Cada um, porém, é tentado pela própria cobiça, sendo por esta arrastado e seduzido.Então a cobiça, tendo engravidado, dá à luz o pecado; e o pecado, após ter-se consumado, gera a morte.”

A chave para vencer a luxúria é :

- Crescer o caráter espiritual.

- Ganhar maior maturidade espiritual.

- Limitar a exposição a qualquer coisa que tenha a ver com luxúria.

2 – A luxúria procura momentos oportunos para te pegar.

Estamos mais vulneráveis ​​a luxúria quando :

- Estamos desfocados.

- Estamos em tempo de espera.

- Estamos feridos e / ou irritados.

- Cansados.

- Somos orgulhosos.

-Estamos emocionalmente fraco, com medo e / ou inseguros.

- Estamos em uma temporada de ausência, magreza ou perda.

- Estamos em uma época de abundância e bênção.

- Estamos Incidindo sobre as prioridades erradas.

- Estamos ouvindo as vozes erradas.

- Estamos espiritualmente desnutridas.

- Estamos espiritualmente isolados.

A luxúria, o amor aos prazeres do mundo, não consegue controlar a nossa vida quando temos :

-As prioridades de vida estão em ordem.

-Estado adequadamente ocupados atendendo às atribuições dadas por Deus.

-Praticado o “princípio SABBATH.”

-Vivido em amor e perdão.

-Processado e gerenciado as emoções corretamente.

-Escolhido cuidadosamente as vozes que ouvimos.

-Segurança no amor de Deus.

- Humildade.

-Estado espiritualmente alimentados e conectados.

3 – A luxúria segue um caminho já previsto.

 2 Samuel 11:1-6 E aconteceu que, tendo decorrido um ano, no tempo em que os reis saem à guerra, enviou Davi a Joabe, e com ele os seus servos, e a todo o Israel; e eles destruíram os filhos de Amom, e cercaram a Rabá; porém Davi ficou em Jerusalém.E aconteceu que numa tarde Davi se levantou do seu leito, e andava passeando no terraço da casa real, e viu do terraço a uma mulher que se estava lavando; e era esta mulher mui formosa à vista.E mandou Davi indagar quem era aquela mulher; e disseram: Porventura não é esta Bate-Seba, filha de Eliã, mulher de Urias, o heteu?Então enviou Davi mensageiros, e mandou trazê-la; e ela veio, e ele se deitou com ela (pois já estava purificada da sua imundícia); então voltou ela para sua casa.E a mulher concebeu; e mandou dizer a Davi: Estou grávida. Então Davi mandou dizer a Joabe: Envia-me Urias, o heteu. E Joabe enviou Urias a Davi.”

Tiago 1:13-15 “Quando alguém for tentado, jamais deverá dizer: “Estou sendo tentado por Deus”. Pois Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta. Cada um, porém, é tentado pela própria cobiça, sendo por esta arrastado e seduzido.Então a cobiça, tendo engravidado, dá à luz o pecado; e o pecado, após ter-se consumado, gera a morte.

 Como a luxúria age:

  • Seduz.

  • Nos entretem com uma isca.

  • Nos aprisiona no pecado.

  • O pecado expande sua influência.

  • Nos envolve.

  • O pecado extingue nossa vida espiritual.

    4 – Você pode se proteger do poder da luxúria.

Provérbios 4:6, 7Não abandone a sabedoria, e ela o protegerá; ame-a, e ela cuidará de você. O conselho da sabedoria é: procure obter sabedoria; use tudo que você possui para adquirir entendimento”

 7 conselhos sábios:

-Reconheça sua vulnerabilidade..

-Encha seu coração com a Palavra de Deus.

Salmo 119:11 “Guardei no coração a tua palavra para não pecar contra ti.”

-Evite pessoas, lugares e atividades que são susceptíveis para levar à luxúria.

1 Coríntios 15:33 “Não se deixem enganar: “as más companhias corrompem os bons costumes”.

-Assuma o controle de seus olhos.

Jó 31:1Fiz acordo com os meus olhos de não olhar com cobiça para as moças.””

-Esteja ocupado fazendo coisas boas.

Romanos 12:21Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem.”

-Tenha na mente as consequências do pecado.

Romanos 6:23 “Porque o salário do pecado é a morte …”

-Tenha amigos que você ajude e que ajudem você.

Eclesiastes 4:12 “Um homem sozinho pode ser vencido, mas dois conseguem defender-se. Um cordão de três dobras não se rompe com facilidade.

3 – Se recupere rápido de qualquer falha.

 Salmos 51:10-13 “Cria em mim um coração puro, ó Deus, e renova dentro de mim um espírito estável. Não me expulses da tua presença, nem tires de mim o teu Santo Espírito.Devolve-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito pronto a obedecer.

Share
Postado por Agnes nas categorias biblia, estudo em July 30th, 2013. 1 Comment.

O Gigante chamado Inveja

Os Gigantes se apresentam de muitas formas e personalidades, mas todos eles têm o mesmo efeito sobre nós – querem nos paralisar – eles restringem as nossas vidas e minam a nossa esperança, a nossa fé e a determinação para lutar. Hoje estaremos olhando para um gigante chamado ciúme.

 Tiago 3:14-16Mas, se tendes amarga inveja, e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade.Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica.Porque onde há inveja e espírito faccioso aí há perturbação e toda a obra perversa. ”

 1. Reconheça a sua presença.

 Temos a tendência de buscarmos desculpas para o que estamos sentindo e temos dificuldades em reconhecer o ciúme e a inveja em nossas vidas. Por exemplo: alguém falhou ou não conosco por isso sentimos isso ou aquilo..o fato que ocorreu leva a uma reação. Essa reação pode ser desencadeada por uma série de fatos, como por exemplo:: Alguém que está tendo mais popularidade ou mais amigos no facebook… tem um carro ou uma casa que queríamos…uma roupa mais bonita…ou está coma aparência muito boa….muitas razões podem causar o ciúme e a inveja….

 O ciúme acontece quando:

- Acreditamos que nós é que merecemos as vantagens, aplausos, valorização, reconhecimento ou a promoção que alguém está recebendo.Resumindo: merecemos mais popularidade.

- Comparando nossas vidas e circunstâncias com alguém de maneira desfavorável, com o desejo de ter o que eles têm.

-Temos medo de perder algo que valorizamos para outra pessoa, um rival. Pode ser uma pessoa ou qualquer coisa.Até em casa, um exemplo simples, uma torta, um bolo, guardo ou pego logo o primeiro pedaço para me garantir. Se preciso escolher algo, tenho urgência em ser logo o primeiro a pegar a melhor parte, sentar nos melhores lugares, ser reconhecido e honrado.

-Somos inseguros com relação a nossa capacidade, a nossa aceitação e oportunidade que os outros perto de nós também podem vir a ter e estão envolvidos na mesma situação, ou seja, quando percebemos competição.

 Essas coisas nos tornam vulneráveis ao ciúme e a inveja.

 2. Reconheça de onde veio.

 Quando diminuímos o sucesso ou algo que alguém conquistou ou possui, podemos pensar o motivo de estarmos agindo dessa forma. Podemos observar em exemplos simples como: Alguém está muito bonito ou bonita, dizemos que é claro, é porque fez plástica….uma alfinetada, ao invés de estar feliz com a aparência do outro.

O ciúme e a inveja são frutos de nossa natureza caída dando legalidade a entidades demoníaca que levam o caos e o mal a qualquer situação onde existam relacionamentos sob seu domínio, seja no trabalho, em família, na rua, vizinhança…em todo o mundo. Guarde seu coração! Queremos descobrir uma falta na pessoa que está crescendo, melhorando…? Ou nos alegramos com ela?

O problema não está na pessoa ou fato em si, está na nossa resposta, se reagimos de forma errada ou certa.

Observe o mundo, quanta fofoca, quanta confusão, quanta corrupção, armações chegando mesmo a agressões e assassinatos.

Marcos 7:21-23 “Porque de dentro, do coração de uma pessoa, saem os maus pensamentos, as imoralidades sexuais, os roubos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as maldades, o engano, desejos lascivos, inveja, difamação, orgulho e insensatez. Todas estas más coisas procedem de dentro, eles são o que contamina você.”

 Satanás era um anjo de luz que se rebelou contra Deus porque queria ter a glória de Deus. A inveja, o ciúme, o orgulho fez com que fosse expulso com um terço dos anjos. A Palavra fala pra guardarmos o nosso oração e precisamos guardá-lo contra:

 - Descontentamento e insatisfação; ingratidão. Vivem uma vida inteira dessa forma, só reclamando. Se eu tivesse isso ou aquilo…O que está cheio no coração , a boca fala.

- Medo, insegurança, falta de confiança em você e em Deus.

- Orgulho. Diz: “Eu mereço”.

- Ganância. Diz “Eu quero””Nossa vida é mais do que material.

- Ressentimento e amargura. Traz fatalmente ciúmes e inveja.

Tem bençãos de Deus para nós hoje. Deus tem nos abençoado.

Sempre te adoraremos Senhorcom gratidão por tudo que tens feito por nós!

 3. Saiba onde a inveja age.

Não é uma força passiva, é uma força ativa.

-O ciúme levou Caim a matar Abel.

A inveja de Caim o levou a raiva, onde acabou matando seu irmão.

Gênesis 4:3-5 Passado algum tempo, Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor.Abel, por sua vez, trouxe as partes gordas das primeiras crias do seu rebanho. O Senhor aceitou com agrado Abel e sua oferta, mas não aceitou Caim e sua oferta. Por isso Caim se enfureceu e o seu rosto se transtornou.”

1 João 3:12 “Não sejamos como Caim, que pertencia ao Maligno e matou seu irmão. E por que o matou? Porque suas obras eram más e as de seu irmão eram justas.

-A inveja levou os irmãos de José ao tráfico de seres humanos e decepção.

Gênesis 37:11Assim seus irmãos tiveram ciúmes dele; o pai, no entanto, refletia naquilo.

Gênesis 37:23,24 “Chegando José, seus irmãos lhe arrancaram a túnica longa,agarraram-no e o jogaram no poço, que estava vazio e sem água.”

Gênesis 37:26-28 “Judá disse então a seus irmãos: “Que ganharemos se matarmos o nosso irmão e escondermos o seu sangue?Vamos vendê-lo aos ismaelitas. Não tocaremos nele, afinal é nosso irmão, é nosso próprio sangue”. E seus irmãos concordaram.”

Atos 7:09 “Os patriarcas, tendo inveja de José, venderam-no como escravo para o Egito. Mas Deus estava com ele”

-O ciúme levou Saul à bruxaria e insanidade.

1 Samuel 18:8-12 “Saul ficou muito irritado, com esse refrão e, aborrecido disse: “Atribuíram a Davi dezenas de milhares, mas a mim apenas milhares. O que mais lhe falta senão o reino? “Daí em diante Saul olhava com inveja para Davi. No dia seguinte, um espírito maligno mandado por Deus apoderou-se de Saul e ele entrou em transe profético em sua casa, enquanto Davi tocava harpa, como costumava fazer. Saul estava com uma lança na mão e a atirou, dizendo: “Encravarei Davi na parede”. Mas Davi desviou-se duas vezes.Saul tinha medo de Davi porque o Senhor o havia abandonado e agora estava com Davi.”

-O ciúme levou os inimigos de Daniel a traçarem a sua própria destruição.

Daniel 6:3-9 Ora, Daniel se destacou tanto entre os supervisores e os sátrapas por suas grandes qualidades, que o rei planejava colocá-lo à frente do governo de todo o império.Diante disso, os supervisores e os sátrapas procuraram motivos para acusar Daniel em sua administração governamental, mas nada conseguiram. Não puderam achar falta alguma nele, pois ele era fiel; não era desonesto nem negligente.Finalmente esses homens disseram: “Jamais encontraremos algum motivo para acusar esse Daniel, a menos que seja algo relacionado com a lei do Deus dele”. E assim os supervisores e os sátrapas de comum acordo foram falar com o rei: “Ó rei Dario, vive para sempre!Todos os supervisores reais, os prefeitos, os sátrapas, os conselheiros e os governadores concordaram em que o rei deve emitir um decreto ordenando que todo aquele que orar a qualquer deus ou a qualquer homem nos próximos trinta dias, exceto a ti, ó rei, seja atirado na cova dos leões. Agora, ó rei, emite o decreto e assina-o para que não seja alterado, conforme a lei dos medos e dos persas, que não pode ser revogada”. E o rei Dario assinou o decreto.”

O ciúme levou os fariseus e sacerdotes em Israel a crucificarem Jesus.

João 12:47, 48 “Se alguém ouve as minhas palavras, e não as guarda, eu não o julgo. Pois não vim para julgar o mundo, mas para salvá-lo.Há um juiz para quem me rejeita e não aceita as minhas palavras; a própria palavra que proferi o condenará no último dia.”

O ciúme conduziu Pedro a questionar o plano de Jesus para João.

João 21:20-22 Pedro voltou-se e viu que o discípulo a quem Jesus amava os seguia. ( Este era o que se inclinara para Jesus durante a ceia e perguntara: “Senhor, quem te irá trair? ” )Quando Pedro o viu, perguntou: “Senhor, e quanto a ele? “Respondeu Jesus: “Se eu quiser que ele permaneça vivo até que eu volte, o que lhe importa? Siga-me você”.

O ciúme levou os judeus a tentar matar Paulo.

Atos 17:2-5 “Segundo o seu costume, Paulo foi à sinagoga e por três sábados discutiu com eles com base nas Escrituras, explicando e provando que o Cristo deveria sofrer e ressuscitar dentre os mortos. E dizia: “Este Jesus que lhes proclamo é o Cristo”.Alguns dos judeus foram persuadidos e se uniram a Paulo e Silas, bem como muitos gregos tementes a Deus, e não poucas mulheres de alta posição.Mas os judeus ficaram com inveja. Reuniram alguns homens perversos dentre os desocupados e, com a multidão, iniciaram um tumulto na cidade. Invadiram a casa de Jasom, em busca de Paulo e Silas, a fim de trazê-los para o meio da multidão.”

Tiago 3:14-16 Mas, se tendes amarga inveja, e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade.Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica.Porque onde há inveja e espírito faccioso aí há perturbação e toda a obra perversa. ”

Ciúme:

Faz você miserável.

Enfraquece sua alma.

Faz você se isolar.

Cria o caos nos relacionamentos – interior e exterior.

Faz você vulnerável para todos os tipos de mal.

Faz com que você perca a bênção que Deus tem para você.

 4. Saiba o que fazer para derrotar o ciúme e a inveja.

-Ore aumentando as bênçãos que estão sobre as pessoas que você achava que já seriam abençoadas o suficiente!

-Seja grato pelo que você tem!

-Louve e promova as pessoas que são o objeto de seu ciúme.

Pastor Dale

Share
Postado por Agnes nas categorias biblia, estudo em July 9th, 2013. 1 Comment.