Senhor, eu te amo, mas…

 Hebreus 6:10-12   Deus não é injusto; ele não se esquecerá do trabalho de vocês e do amor que demonstraram por ele, pois ajudaram os santos e continuam a ajudá-los. Queremos que cada um de vocês mostre essa mesma prontidão até o fim, para que tenham a plena certeza da esperança,de modo que vocês não se tornem negligentes, mas imitem aqueles que, por meio da fé e da paciência, recebem a herança prometida.”

Somos rápidos em declarar  o nosso amor por Deus, mas às vezes a nossa relutância em servi-Lo mostra uma  história diferente. Honestamente, já nos encontramos na situação de  dizer ou pensar:- eu te amo, Senhor, mas não me chame para fazer isso.  Talvez estejamos até  servindo, mas com uma atitude equivocada: se ninguém mais fizer  isso, então  acho que  vou.

O que nos leva a sermos servos relutantes?

 Ocupações ? Às vezes nossa agenda está tão cheia que não há espaço para seguir o Senhor ou  ouvi-Lo nos chamando para ministrar em uma determinada área. Todos nós precisamos de ”limites” em nossas vidas, se quisermos permanecer na vontade de Deus.

Inadequação?  Talvez não sintamos que somos  qualificados  para servir. Pensamos: certamente   há alguém mais talentoso que poderia fazer esse trabalho melhor que eu. Mas isso é apenas uma desculpa, o Senhor promete equipar aqueles que Ele chama .

 2 Coríntios 3:4-6   “ Tal é a confiança que temos diante de Deus, por meio de Cristo. Não que possamos reivindicar qualquer coisa com base em nossos próprios méritos, mas a nossa capacidade vem de Deus.Ele nos capacitou para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do Espírito; pois a letra mata, mas o Espírito vivifica.

Egoísmo?  O serviço sacrificial nunca é conveniente. Ele pode exigir que mudemos nossos planos, tenhamos que  desistir de nosso conforto, ou até mesmo fazer sacrifícios financeiros.

Falta de amor?  Este é o mais difícil para  admitirmos.  reconhecer que simplesmente não nos importamos o  suficiente. Nossa relutância em servir aos outros revela uma falta de devoção ao Senhor. Aqueles que amam a Cristo com todo o seu coração, irão servi-Lo com alegria  em suas famílias, locais de trabalho, comunidades e igrejas.

Somos rápidos em responder ao Senhor quando surge uma necessidade ou somos  servos  relutantes preocupados com nossos próprios planos e desejos? Qualquer serviço que ofereçamos em nome de Jesus não será em vão.Vamos experimentar a alegria e a plenitude de estar debaixo da vontade do Senhor.

Dr. Charles Stanley

Share
Posted in reflexao by agnes at February 10th, 2012.
Tags: