A verdadeira sabedoria

Ofertas de enriquecimento rápido aparecem todo o tempo, podem ser sob a forma de propagandas, idéias , oportunidades que dizem ser únicas , inclusive até em atividades ilegais. Sempre aparecerá  uma nova idéia para “fazermos milhões e nos aposentarmos mais cedo.”
Claro, são golpes que facilmente pegam os tolos.  No entanto, há algo dentro de nós que  desejaria que fosse verdade, que poderíamos ficar ricos  e nunca mais termos preocupações financeiras.
Por que somos estranhamente atraídos para esse tipo de  ofertas de  conto de fadas ? Talvez haja um desejo legítimo de “riqueza” que nos impulsiona. Considere as seguintes passagens:

Isaías 55:2  ”Por que gastar dinheiro naquilo que não é pão e o seu trabalho árduo naquilo que não satisfaz? Escutem, escutem-me, e comam o que é bom, e a alma de vocês se deliciará na mais fina refeição.”
Romanos 10:12   ”Pois não há diferença entre judeus e gentios, o mesmo é o Senhor de todos e abençoa ricamente todos os que o invocam.”
2 Coríntios 8:09  ” Pois conheceis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre, para que pela sua pobreza nos tornássemos ricos.”

Deus quer que sejamos ricos, mas seu foco não é o material. Ele adoraria ver a nossa alma “deliciar-se com o mais fina refeição”, Deus é bom e quer  que experimentemos a Sua bênção em todas as dimensões de nossas vidas.

3 João 2   “Amado, oro para que você tenha boa saúde e tudo lhe corra bem, assim como vai bem a sua alma.”

A chave para esse tesouro é Jesus Cristo. Nossa busca por riquezas reais e pela verdadeira prosperidade começa e termina Nele.

Colossenses 1:24 a 02:05   ”Agora me alegro em meus sofrimentos por vocês, e completo no meu corpo o que resta das aflições de Cristo, em favor do seu corpo, que é a igreja. Dela me tornei ministro de acordo com a responsabilidade por Deus a mim atribuída de apresentar-lhes plenamente a palavra de Deus, o mistério que esteve oculto durante épocas e gerações, mas que agora foi manifestado a seus santos. A eles quis Deus dar a conhecer entre os gentios a gloriosa riqueza deste mistério, que é Cristo em vocês, a esperança da glória. Nós o proclamamos, advertindo e ensinando a cada um com toda a sabedoria, a fim de que apresentemos todo homem perfeito em Cristo. Para isso eu me esforço, lutando conforme a sua força, que atua poderosamente em mim.Quero que vocês saibam quanto estou lutando por vocês, pelos que estão em Laodicéia e por todos os que ainda não me conhecem pessoalmente. Esforço-me para que eles sejam fortalecidos em seus corações, estejam unidos em amor e alcancem toda a riqueza do pleno entendimento, a fim de conhecerem plenamente o mistério de Deus, a saber, Cristo. Nele estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento. Eu lhes digo isso para que ninguém os engane com argumentos aparentemente convincentes.Porque, embora esteja fisicamente ausente, estou presente com vocês em espírito, e alegro-me em ver como estão vivendo em ordem e como está firme a fé que vocês têm em Cristo.”

 O que podemos aprender com Paulo nesses versículos? Como podemos perceber mais das riquezas de Cristo em nós?

  1. Servir e sofrer por Cristo
Paulo era um homem rico. Não sabemos nada sobre o sua situação financeira, mas é evidente que a conta de amor no seu coração estava cheia. Com o depósito do  Espírito Santo , sua vida produziu o fruto da verdadeira riqueza que é o amor sincero para com Deus e os outros, uma paz que excede todo o entendimento e a alegria do Senhor.
O ambiente em que esta alegria prosperou é um incrível testemunho da graça de Deus na vida de Paulo. Lembre-se de que ele está escrevendo da prisão.
Colossenses 1:24   ”Agora me alegro em meus sofrimentos por vocês, e completo no meu corpo o que resta das aflições de Cristo, em favor do seu corpo, que é a igreja.”

À primeira vista, o sofrimento parece ser um contexto estranho quando associado a  alegria. Esses dois sentimentos não se misturam em nossas mentes. No sofrimento, não nos sentimos com alegria, e esperamos que a nossa alegria será o resultado de circunstâncias felizes desprovidas de sofrimento.
As sementes de uma vida rica que levam à verdadeira alegria não prosperam  na terra da felicidade como prosperam no solo de sofrimento e do serviço. Olhem novamente como esse versículo traz esta verdade.

Jesus sofreu por nós. “Sofrimentos de Cristo” são “por causa de seu corpo, que é a igreja.” Ele sofreu com um propósito específico em mente:

Hebreus 12:2   “Tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus.”

Jesus nos serviu, indo para o Calvário, disposto a suportar qualquer coisa para que  pudéssemos ter um relacionamento com o Deus Santo. Ele viu na  frente a nossa alegria de  irmos em segurança para casa com o Pai, e Ele escolheu o caminho da cruz para nos levar .
Servimos o sofrer por Cristo e pela Sua igreja. Desde o início da vida de Paulo em Cristo, foi revelado que ele iria enfrentar severa perseguição. “Eu lhe mostrarei quanto lhe importa sofrer pelo meu nome”, o Senhor proclamou em (Atos 9:16). O apóstolo seguiu a ordem de Jesus de pregar o evangelho e servir a igreja, por isso  foi espancado, maltratado e rejeitado pelo mundo. Mas essas aflições não eram sem propósito,  Paulo veio a perceber que “estou completando no meu corpo o que resta das aflições de Cristo, em seu corpo.”
Seguindo o exemplo de Paulo, o sofrimento do cristão em nome do evangelho é uma extensão de Cristo. Mesmo que não enfrentemos a ameaça de morte ou a perseguição física, quando servimos aos propósitos de Deus para o bem da sua igreja, também estamos participando deste processo divino. Jesus disse claramente: “Quem quiser ser meu discípulo deve negar a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me” (Lucas 9:23).
Paulo se alegra em Seu sofrimento para o Senhor, porque Ele sabia que ele servia para  um grande propósito. Estamos no caminho para as riquezas reais quando aprendemos que servir a Cristo se estende ao ministério da cruz e com alegria abraçamos isso como parte de seu plano para a igreja.

2. Aproveite a presença interior de Cristo
Quando nos referimos a alguém que demonstra integridade e caráter como uma pessoa  ”confiável”,queremos dizer que há algo dentro dela que alimenta a sua vida que é real e significativa. O âmago de seu ser é a base para fazer escolhas certas, manter compromissos e viver sabiamente e bem.
Para os crentes cristãos esta base é o próprio Cristo, vivendo em nós. Este é um mistério  maravilhoso que foi especialmente revelado e anunciado por Paulo.
Colossenses 1:25-27    “Dela me tornei ministro de acordo com a responsabilidade por Deus a mim atribuída de apresentar-lhes plenamente a palavra de Deus, o mistério que esteve oculto durante épocas e gerações, mas que agora foi manifestado a seus santos. A eles quis Deus dar a conhecer entre os gentios a gloriosa riqueza deste mistério, que é Cristo em vocês, a esperança da glória.”

Aqui o apóstolo puxa a cortina para nos revelar a verdadeira riqueza do céu. Conseguimos perceber tudo o que Deus tem feito para compartilhar suas gloriosas riquezas conosco? Como podemos apreciar o valor incalculável do que Ele colocou em nossos corações? Estes versos nos dão algumas respostas.

Cristo em nós é explicado pela Palavra de Deus. Sem  a revelação de Jesus  nunca iríamos saber sobre essa possibilidade e poder. Na verdade, Paulo diz que estava escondido em épocas passadas, até mesmo do próprio povo de Deus que foram confiados as Sagradas Escrituras. Somente quando o Messias prometido veio ao mundo é que o segredo foi revelado.
Vemos nos ensinamentos de Jesus: Ele veio não apenas para estar conosco, mas para habitar em nós (João 15:5-8). Ouvimos em sua oração ao Pai com relação aos cristãos: “… que eles sejam um, como nós somos um, eu neles e tu em mim … “(João 17:22-23). Em seguida, as cartas de Paulo esclarecem as implicações deste mistério:

Gálatas 2:20  ” Já estou crucificado com Cristo, e já não vivo, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, que me amou e se entregou por mim.”

Cristo em nós é vivido pela fé. Deus tem escolhido revelar este mistério para o povo conhecido  como “o povo do Senhor”, aqueles que são separados pela sua fé e confiança nEle. Note que Gálatas 2:20 diz que vivemos pela fé no Filho de Deus. Esta é a única resposta apropriada para a revelação do Filho. É pela fé que recebemos a vida n’Ele e Ele vem viver em nós. Cristãos que “andamos por fé e não por vista” (2 Coríntios  5:7). As riquezas de Deus são uma realidade diária para aqueles que acreditam que Cristo vive neles.

Cristo em nós é expressada pela esperança. Aquele em nós é a “esperança da glória.”Cristo está sempre presente, sempre amando, sempre trabalhando de dentro para fora. Os cristãos são pessoas de esperança. “Regozijamo-nos na esperança da glória de Deus”, “transbordem de esperança, pelo poder do Espírito Santo”, e descanso “na esperança da vida eterna” (Romanos 5:2; 15:13; Tito 1:2 ). Quanto mais nos damos conta sobre o Cristo que vive em nós,  mais inabalável a nossa esperança se torna.

3. Aproveitar a sabedoria de Cristo
O quanto é  valiosa a sabedoria? Quando Deus deu a Salomão a oportunidade de receber qualquer coisa que ele quisesse , ele escolheu sabedoria (1 Reis 3:1-15).

Provérbios 04:07  “O conselho da sabedoria é: procure obter sabedoria; use tudo que você possui para adquirir entendimento.”

Provérbios 8:11   ”pois a sabedoria é mais preciosa do que rubis; nada do que vocês possam desejar compara-se a ela.

A sabedoria é o conhecimento bem aplicado em situações cotidianas. É a capacidade de tomar boas decisões e julgamentos sobre a vida. Mas há uma dimensão mais significativa para a sabedoria para aqueles que conhecem o Senhor.

Colossenses 1:28 – 02:05   ”Nós o proclamamos, advertindo e ensinando a cada um com toda a sabedoria, a fim de que apresentemos todo homem perfeito em Cristo. Para isso eu me esforço, lutando conforme a sua força, que atua poderosamente em mim.Quero que vocês saibam quanto estou lutando por vocês, pelos que estão em Laodicéia e por todos os que ainda não me conhecem pessoalmente. Esforço-me para que eles sejam fortalecidos em seus corações, estejam unidos em amor e alcancem toda a riqueza do pleno entendimento, a fim de conhecerem plenamente o mistério de Deus, a saber, Cristo. Nele estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento. Eu lhes digo isso para que ninguém os engane com argumentos aparentemente convincentes.Porque, embora esteja fisicamente ausente, estou presente com vocês em espírito, e alegro-me em ver como estão vivendo em ordem e como está firme a fé que vocês têm em Cristo.”

Os tesouros da sabedoria de Deus está em Cristo! Isto está em contraste com a sabedoria do mundo.

• A sabedoria de Deus está preocupada com o avanço do Seu reino, em vez de aspirações humanas. Ela é baseada no caráter moral de nosso Criador, enquanto que a sabedoria do mundo caminha  sem uma âncora moral ou bússola. Como o autor David Wells colocou, “O mundanismo é  o sistema de valores, em qualquer idade, que tem no seu centro a nossa perspectiva humana caída, que desloca Deus e Sua verdade do mundo, e que faz o pecado parecer normal e a justiça parecer estranha “.

 • A sabedoria de Deus flui para fora do relacionamento com Ele e não pode ser entendida para além deste. Não somos “sábios” se  nos propusermos a viver bem ignorando o Autor da vida. É  tolo, e não  sábio, aquele que diz em seu coração: “Não há Deus” (Salmo 14:1).

É o lugar onde Jesus entra em cena! Como  expressão pessoal final de Deus para nós, o Filho é a personificação da Sua sabedoria. Cristo “se tornou para nós sabedoria de Deus, que é a nossa justiça, santidade e redenção” (1 Coríntios 1:30). Sabemos o que é viver com sabedoria através do exemplo e ensinamentos de Jesus. Experimentamos a graça e o poder para viver sabiamente através da Sua presença interior.
Paulo queria que os colossenses se  tornassem sábios em face das perspectivas mundanas, ensinamentos e práticas heréticas. Eles precisavam discernir entre a verdade e o erro, caminho certo e errado de Deus e dos  ímpios, “para que ninguém vos engane com argumentos que soam finas.”
A solução foi anunciar Cristo “, ensinando e admoestando a todos com toda a sabedoria.” A palavra “admoestar” (em grego noutheteo) fala da criação da mente de forma adequada  corrigindo ou avisando. Um aspecto importante de crescer em sabedoria é permitir que Deus e outros irmãos em Cristo venham  a corrigir nossos pensamentos e aumentem a nossa capacidade de discernir o que é certo e bom.
Paulo sabia que a riqueza do conhecimento divino e a sabedoria que buscamos é encontrada em Cristo, e não em um sistema religioso.
Seu último desejo era ver cristãos se tornarem maduros em Cristo.
Isso é o que Deus quer para nós! Nós podemos ter “as riquezas completas de entendimento ” as “riquezas da glória deste mistério, que é Cristo em vós”! Por que olhar para a riqueza em outro lugar?

Share
Posted in biblia, biblia, estudo by agnes at June 27th, 2014.